Com músicas do Rouge, musical “Brilha la Luna” estreia no Teatro Prudential

Os fãs da música pop têm mais uma razão para comemorar. No dia 2 de novembro estreia, no Teatro Prudential (RJ), o espetáculo “Brilha la Luna” que tem inspiração nas músicas do grupo Rouge.

O musical, uma produção da Lab Cultural com apoio da Aventura Entretenimento, tem texto de Juliano Marceano, direção de Pedro Rothe (Elis – A Musical), direção musical de Tony Lucchesi (vencedor do Prêmio Bibi Ferreira por Bibi – Uma Vida em Musical) e coreografias de Victor Maia (Meu Destino é Ser Star). Os figurinos são assinados pela estreante Ana Elisa Schumacher (M.O.T.I.M).

A ideia, segundo os idealizadores, nasceu antes mesmo da volta do grupo em 2013.

“A ideia surgiu faz tempo. Uma das minhas melhores amigas, que é atriz e estava fazendo novela comigo na época, viveu em uma comunidade hippie até seus 16 anos sem acesso algum a tecnologia ou cultura pop. Aquela história ficou tanto na minha cabeça que comecei a rascunhar a ideia de uma peça sobre essa garota que passa uma vida em uma aldeia afastada da cidade e cai de paraquedas no mundo frenético da televisão. No café onde eu escrevia o nome das primeiras personagens, tocou Ragatanga. Foi ali que me ocorreu que “Aserejé” é um nome ótimo para uma comunidade alternativa e que esse tal “Diego” que vira a esquina podia ser um mochileiro que apresenta todo esse universo a essa garota. Me juntei com o Juliano (Marceano, autor do texto) e começamos a desenvolver a dramaturgia em cima do repertório que a gente conhecia de cor: éramos fãs da banda de dormir na porta do estádio para ir no show!”, completa Diego Montez, um dos idealizados do espetáculo.

A história tem como base a personagem Luna, que dá nome ao espetáculo, uma jovem que viveu toda sua vida na Comunidade de Arerejé, um refúgio hippie criado por seus pais escondido das grandes metrópoles. Ela vive uma vida tranquila, mas ao completar 18 anos, se vê órfã e sente que falta algo em toda aquela perfeição. É aí que ele vira a esquina vê Diego e toda a história começa.

O espetáculo passou pelo aval das integrantes do Rouge em 2017 e foi aprovado de cara.

“Foi um dos momentos mais tocantes da trajetória da peça. Apresentamos em 2017 uma leitura para elas e foi um momento muito lindo de troca. Elas se emocionaram, agradeceram o carinho e homenagem e se demonstraram muito abertas na época. Ter a bênção das cinco seria essencial”, diz Diego.

Uma das razões do Rouge ser a escolha para o espetáculo foi que, além de ser um dos maiores grupos pop do Brasil, é também o motivo que torna tão fácil escrever uma dramaturgia sobre, elas falavam para todos e por todos.

“Todos se identificavam com os temas dos hits que iam desde baladas apaixonadas a verdadeiros hinos de empoderamento. Em seu retorno, o grupo se aprofundou mais nas discussões sobre a importância de se valorizar, respeitar o próximo e espalhar o amor. Além do mais… todos, inclusive você que está lendo, já dançaram uma boa Ragatanga em alguma festa!”, ressalta Montez.

O espetáculo tem como premissa convidar a família toda, fãs do grupo e fãs de musical a refletir de maneira leve sobre sonoridade, diversidade e o poder dos sonhos. Tudo que as meninas passaram em suas músicas e a que são causas tão urgentes hoje em dia. A maioria dos hits do Rouge estará presente em 1h30 de espetáculo.

O elenco de “Brilha la Luna” é alternante, ou seja, cada personagem é interpretado por dois atores que dividem as sessões do musical. Sendo assim, os 9 personagens da peça são vividos por 18 atores e um elenco diferente em toda sessão!

Estão no elenco: Carol Botelho (Peter Pan) e Marcella Bartholo, que dão vida a Luna, a personagem Lilith é vivida pelas atrizes Myra Ruiz (Wicked) e Bel Lima (Bibi Ferreira). Robson Lima (VAMP – O Musical) e André Sigom (60! Doc Musical) serão Diego. Pedro, o melhor amigo, é vivido por Léo Bahia (da novela O Tempo Não Para) e Tauã Delmiro (70! Doc Musical). Calíope, a bailarina que tenta se provar apesar dos padrões é interpretada por Lyz Ziese (da novela O Sétimo Guardião) e Julia de Aquino (O Grande Cometa / RJ). Carol Vanni (Hoje é Dia de Rock!) e Amanda Doring (70! Doc Musical) dão vida a mimada Tiffany. Dois atores se alternam para viver a drag Queen Thalia: Diego Martins (X-Factor) e Victor Maia (coreógrafo do Lata Velha). Dinho, o tímido e confuso assistente é interpretado por Daniel Haidar (Merlin – Ao Som de Raul Seixas) e Luiz Gofman (O Homem de La Mancha) e Helga Nemetik (Show dos Famosos) e Fernanda Gabriela (Yank!) dão vida a misteriosa e energética Theodora. Completam o elenco: Deborah Marins (Rock In Rio – Lisboa), Raí Valadão (Man in The Mirror), Adam Lee (Ayrton Senna – O Musical), Yasmin Lima (Shrek), Lucas Becerra (Musical Popular Brasileiro) e Luiza Cesar (O Despertar da Primavera).

Ingressos no link: https://bileto.sympla.com.br/event/62786/d/74277