Luan Santana emociona SP com turnê “VIVA”

Foto: Jon Ricciardo Costa

Casa lotada, com ingressos esgotados há quase um mês; nas rádios, a música mais tocada do Brasil por 120 dias; nas plataformas digitais, “Quando a Bad Bater” com 20 milhões de plays somente no Spotify, chegando a 60 milhões de visualizações no YouTube. Neste contexto, Luan Santana surgiu radiante para uma plateia que aplaudiu e acompanhou quase duas horas de show, dia 26 (sábado), no Unimed Hall, em São Paulo.

Com direção do próprio cantor, o espetáculo em questão faz parte da turnê “VIVA” , baseada no seu novo DVD, que foi gravado na Bahia em maio. Ao lado da noiva Jade Magalhães, da irmã Bruna e dos pais Amarildo e Marizete, Luan recebeu muitos amigos. Entre eles, os vizinhos César Filho, que levou a mulher Elaine Mickely e os filhos Luma e Luigi. Outro casal que chamou a atenção pela empolgação foi Camila Queiroz e Kléber Toledo. Suzana Marchi levou as filhas Laura e Luana, representando o pai Celso Portioli. Nos camarotes, o coro de Rafa Kalliman, Breno e Caio César e muitos compositores.

No palco, o artista interpretou um repertório impecável: “Choque Térmico” (Marco Carvalho e Thierry), “Sofrendo Feito Um Louco” (Vinícius Poeta, Daniel Caon e Benício), “Princesa Não Levanta” (Thierry), “Meu Investimento” (Rapha Lucas), “Tática Infalível” (Luan Santana e Pacheco), “Moça Chique” (Samuel Deoli e Rapha Lucas), “Motel Paraíso” (Bruno Caliman), “Quando A Bad Bater (Luan Santana). “Água Com Açúcar” (Raffael Torres e Bruno Caliman), “A Culpa É Sua” (Lucas Santos / Samuel Deolli / Davijonas / Felipe Oliver), “-Vingança (Douglas Cesar)”, “Sofazinho (Scanduvas, Breno Casagrande e Samir)”, “Boa Memória” (Mateus Marcolino, Luan Santana e Marco Carvalho), “A” (Luan Santana, Raffael Torres, Lucas Santos, Bruno Caliman) e “Acordando o Prédio” (Douglas César) só para citar algumas. O astro também fez homenagem à dupla Zezé Di Camargo e Luciano com “Coração está em Pedaçõs” e ao cantor Fagner, ao interpretar “Borbulhas de amor”, levando a plateia ao delírio.

Luan Santana, 28 anos, 5 milhões de CDs vendidos, mais de 4 bilhões de visualizações no YouTube, 6 milhões de ouvintes mensais no Spotify, 65 milhões de seguidores, sendo mais de 24M destes no Instagram; 10 mil fã clubes no Brasil e fora dele. 86 Prêmios, nacionais e internacionais, entre eles indicações para o Grammy Latino e artista brasileiro favorito no Kids Choice Awards. Brasileiro que entrou mais vezes na Social 50 da Billboard como o mais mencionado nas redes sociais do mundo. 1800 Shows realizados no Brasil e no mundo como New York, Tokyo, Lisboa, Londres. Participações internacionais já realizadas com Florida Georgia Line, Maná, Enrique Iglesias e CNCO. Com um currículo digno de rei, Luan tem mostrado a turnê VIVA pelo Brasil e já se apresentou em Portugal no mês de setembro. VIVA traz uma proposta de aproximação do artista com o público e tem como conceito o DVD de mesmo nome. Em cena, a ideia do próprio artista é retratar de uma maneira totalmente diferente o que seu viu no DVD.

“Com este DVD e a turnê agora pelo Brasil, quero que a música contribua para esta proximidade real, e não fictícia”, diz Luan, que continua: “Que todos possam viver os momentos. O que mais temos visto em variados ambientes são as pessoas com celulares nas mãos e não sabendo explorar o bem que a tecnologia nos traz. Vamos fazer uma analogia à época da navegação: eles usaram as suas ferramentas para conquistar o mundo e contribuir para a convivência de todos os povos. Queremos este alerta: naveguem, convivam e, depois, compartilhem para contagiar a todos”.

Por falar em contagiar, no show de sábado, Luan dividiu palco com o fã Ezequiel Oliveira, um carioca que ganhou a promoção realizada pelo artista com uma plataforma de vídeos. Juntos, interpretaram “Água com Açúcar” e Luan o convidou para gravarem juntos em seu estúdio.