Melim sobre o sucesso: “Puxar o cabelo não faz o cabelo crescer”

Os irmãos Diogo, Rodrigo e Gabi tomaram conta do cenário musical no último ano com sucessos como “Meu Abrigo” e “Ouvi Dizer”. Nascidos em Niterói (RJ), eles tomaram gosto pela música ainda crianças, quando ganharam um teclado dos pais.

Diogo e Rodrigo formaram uma banda de pop/rock e Gabi fez carreira solo. Nesse meio tempo, eles começaram a divulgar os trabalhos nas redes sociais e acabaram chamando a atenção dos produtores do reality show musical Superstar, da Rede Globo, que os convidaram para fazer um teste.

Eles se apresentaram no programa em 2016 e depois assinaram contrato com a Universal Music. De lá pra cá, só sucesso. Gravaram o primeiro álbum, depois um projeto audiovisual e neste mês lançaram o novo single, “Gelo”, com clipe gravado no Chile.

O single vem acompanhado de uma ação social. Desde sexta (16), cada uma das postagens com a #MelimGelo, feitas no Instagram ou no Tik Tok, geram uma doação de R$ 0,10, realizada pela banda em favor do Abrigo Luz de Escol. Serão computadas todas as postagens realizadas até o dia 26 de agosto.

Por telefone, Diogo conversou com o Caderno Pop e falou sobre a experiência de gravar na neve, projetos futuros, parcerias e o sucesso da banda.

Oi, Diogo, tudo bom? Cara, como foi gravar o clipe naquele frio? Estava mesmo frio? A impressão que deu é que estava muito!

Nossa, tava frio, bem frio. As cenas que a gente gravou no sol, não estava tão frio, mas teve gravação de manhã, à tarde, à noite, de madrugada e quando chegava mais à noite, o frio tava mais puxado.

E a gravação foi programada ou a ideia surgiu em uma viagem de férias?

A gravação a gente fala que foi como se fosse em uma trip de férias, mas a gente separou cinco dias pra isso. O diretor do clipe foi o mesmo dos clipes de “Meu Abrigo” e “Ouvi Dizer”, o Thiago Calviño. A gente teve que conciliar tudo ali com nossa agenda de shows, compromissos. Tinha gente ali da nossa equipe que nunca tinha visto neve. A gente mesmo também tinha visto muito pouco, então a gente dormia e acordava com o pé na neve ali.

“Gelo” é mais pop até do que “Ouvi Dizer” e “Meu Abrigo”. É uma transição de estilo para um segundo álbum? Aliás, essa música já está sendo pensada como um segundo álbum?

A gente sempre foi fã de música pop, mas sempre tivemos um pé na MPB e de alguma forma quisemos trazer pras nossas músicas esses estilos e o reggae também. Não sei se é uma transição, mas a gente faz tudo com planejamento. Não sabemos se vamos lançar um novo álbum ou se só singles com clipes. A gente segue o momento. Estávamos há um ano sem lançar nada inédito.

Falando nisso, neste ano vocês lançaram uma versão de “Um Mundo Ideal”, para o filme Aladdin, da Disney. Foi tudo bem secreto, né? Ninguém sabia que vocês iam lançar a versão nacional da música.

Aladdin foi um convite, a gente participou da canção a convite da Disney, mas não é uma música da Melim, mesmo tendo ficado com a nossa cara, porque a nossa família é árabe. Tivemos um feedback muito positivo, porque a música combinou com o “mood” do filme.

Vocês já cantaram com muita gente, mas não lançaram oficialmente nenhuma parceria. Com quem vocês gostariam de cantar?

Tem muita gente… Anavitória, Vitor Kley, Rael, Lagum, Natiruts. A gente segue o fluxo natural das coisas. Eu ouvi uma vez essa frase e costumo dizer que puxar o cabelo não faz o cabelo crescer (risos).

Vocês já estão estourados há um tempão, mas quando a Melim se deu conta que já era uma banda de sucesso?

Eu não tenho certeza se existe um lugar pra isso. A gente tem que dar graças por tudo, sempre passar por esses períodos de renovação, buscar sempre entregar o melhor possível, ter certeza da nossa essência, do nosso propósito, independentemente do sucesso, tudo isso pra fazer o bem.

A Globoplay (plataforma de streaming da Globo) lançou uma campanha com o acervo deles e usando “Ouvi Dizer” como tema. Cada vez mais a música de vocês tem atingido mais público. Como é pra vocês?

Isso é a prova que a nossa música fala de amor sem apelação, conseguindo entrar na casa das pessoas e o que a Globoplay fez foi isso.

Assista “Gelo”: