Rincon Sapiência lança novo single

O Mc, produtor musical e empresário Rincon Sapiência lançou nesta semana “Mete Dança (Verso Livre)”, single inédito que chega acompanhado de um videoclipe. A pegada dançante justifica o nome da música, inspirada por um dos ritmos cuja musicalidade mais inspira o artista, o pagodão baiano. O encontro inusitado do rap com o gênero musical popular se soma a já conhecida habilidade do rapper paulistano em destilar punchlines ácidas e bem-humoradas em seus versos livres. Lançado pelo seu próprio selo, o MGoma, o trabalho dá continuidade à tradição criada por Rincon de sempre fechar o ano com uma surpresa para a cena, na mesma data.

Seguindo a receita criadora de hits como “Linhas de Soco” (2014), “Ponta de Lança (Verso Livre)” (2016) e “Afro Rep” (2017), “Mete Dança” reafirma a proposta do artista de aliar a celebração do protagonismo da periferia com a luta pelos espaços de poder por meio da manifestação cultural. O clipe, produzido pela Porqueeu Filmes, foi gravado na Zona Leste de São Paulo, lugar de origem de Rincon, evidenciando locações e personagens locais, como a Cohab 1 – bairro em que o artista nasceu e cresceu – e a Vila Silvia, onde o famoso Jamaica, catador de lixo reciclável e propagador da cultura jamaicana, usa sua criatividade para construir estruturas surpreendentes com materiais reaproveitados.

A direção é assinada por LubaConstruktor, pseudônimo do DJ Mista Luba, companheiro musical do Mc nos palcos há 15 anos, parceria que se estendeu ao audiovisual em diversos videoclipes. Nas cenas, um time de bailarinos baianos mostra a força da dança que vem da periferia da Bahia. “Mete Dança (Verso Livre)” é uma homenagem à cultura do Estado nordestino que reúne a maior população preta do país e é referência musical afro-brasileira há séculos, o que contempla também as religiões de matriz africana, com várias menções aos orixás, como Iansã, Exu e Xangô.

A potência dos ritmos que tremem os ‘paredões’ e ‘aparelhagens’ de som nos bailões e ‘fluxos’ de comunidades em todo o país se faz notar tanto nas imagens do clipe quanto na percussão, intercalada com um baixo bem grooveado e arranjos eletrônicos. Inspirada pelo pagode baiano – desde os clássicos Harmonia do Samba, Psirico e Terrassamba, até os mais recentes como Igor Kannario, Parangolé e ÀTTØØXXÁ – a sonoridade suingada de “Mete Dança (Verso Livre)” convida os corpos a se deixarem envolver com a música. Característica notável de Rincon Sapiência, que tem impressionado o público em suas performances ao vivo: a aliança entre o som e a expressão corporal faz do artista um inovador da cena.

É com a ideia de que a quebrada deve pilotar o seu próprio bonde e se ver representada naquilo que consome como arte, entretenimento e estilo de vida que o artista mostra a compatibilidade praticamente infinita entre gêneros musicais populares que hoje ocupam o topo das playlists mais executadas do país. A lógica se estende à moda, que ganha destaque com as cenas gravadas no Ateliê Xongani, localizado no bairro de Artur Alvim, próximo ao lugar de origem do rapper. A grife de roupas afro é gerenciada pela empreendedora Ana Paula Xongani, que foi destaque recente na capa da revista Você S.A.. Rincon Sapiência faz tudo isso sem prejuízo ao viés crítico característico do seu discurso, marcado pela exaltação das ditas ‘minorias’ e de defesa da cultura periférica, que se mostra cada vez mais capaz de traçar seu próprio caminho sem necessariamente depender dos mecanismos centrais de produção.

Veja o clipe: