Aposta do indie pop nacional, Number Teddie apresenta primeiro single de seu álbum de estreia

Criatividade e personalidade marcam Number Teddie, nome artístico do cantor e compositor manauara de 25 anos Geovanne Aranha, que é a nova aposta da gravadora Sony Music para o indie pop. Apadrinhado pelo selo Xyc Discos, comandado pelos nomes de peso da produção musical Gorky e Zebu, o artista lançou, nesta terça-feira (22), a primeira amostra de seu álbum de estreia, intitulada, irreverentemente, “Eu Deveria Ter Comido Seus Amigos”.

O lançamento já chegou com a chancela de um dos maiores programas de rádio norte-americanos “World First”, apresentado por Zane Lowe, na Apple Music, onde a música tocou nesta terça e o apresentador o elogiou como um talento “fora do comum”. Hoje (23), ele lança o divertido clipe da canção, com concepção criativa própria e direção de Gustavo Barros.

“O processo foi muito legal, desde gravar cada violão e guitarra, até as referências. A gente usou como referência inicial pra produção, uma música do Scott Pilgrim! Uma cena em que a Brie Larson canta e o tempo todo a gente referenciava essa cena. O som usado na música do filme era mais sujo, de banda de garagem, mesmo. Os stomps da música, por exemplo, são o Gorky batendo na mesa do estúdio dele. Acho que Scott Pilgrim foi a maior referência pra, não só essa, como a atmosfera de várias músicas no disco, pra ser sincero”, conta Number Teddie sobre o processo de composição e produção da música.

Gorky, da Brabo Music, falou sobre a canção: “´Deveria Ter Comido Seus Amigos´ foi feita num momento de muita raiva. Ela é uma música simples, mas que consegue englobar muito bem todas as qualidades que eu vejo no Number Teddie. Ele tem um jeito muito fácil, direto e rápido de ilustrar uma situação, de expressar principalmente o sentimento que ele está na cabeça, mas de uma forma divertida e leve”.

“A gente como produtor tá sempre procurando fazer um som que ninguém ouviu antes, e geralmente fica se esforçando pra transformar algo comum em algo que chame a atenção. Então, um artista como o Number Teddie, quando aparece assim, é ao mesmo tempo um alívio e um desafio, de transmitir tudo que a gente vê nele pro público. Ele tem aquilo que você escuta um segundo da voz e já sabe quem tá cantando… o fato de escrever tudo também e soar tão sincero, faz o nosso trabalho ficar mais fácil”, completa Zebu.

No vídeo de “Eu Deveria Ter Comido Seus Amigos”, Number Teddie convida o público a embarcar na narrativa excêntrica, cômica e, ao mesmo tempo, reflexiva da canção, que foi baseada em uma história pessoal, de seus sentimentos em relação a um ex: “Você tá até sorrindo mais, e nem deve pensar em mim / Eu queria te humilhar, só pra te fazer lembrar/ Entro na tua casa e te espero chegar/ Sempre preparado pra te ouvir chorar/ E, pra me vingar, eu deveria ter comido seus amigos quando eu tinha chance”, diz a letra.

“O videoclipe foi muito divertido de fazer! Eu fiz com o Gustavo Barros, que tem uma produtora chamada LEGU junto com dois amigos: o Leo Armellin e o Bruno Ahn. Eu cheguei nele no Instagram e ele na hora topou fazer e eu peguei dois colegas meus pra se beijar e foi muito divertido mesmo. Nem teve toda aquela tensão de gravar um videoclipe nem nada, foi só muito divertido, mesmo. Várias ideias a gente criava na hora, antes de gravar os takes. Foi muito legal mesmo!”, conta o artista sobre o clipe.

A canção é parte de seu futuro disco, que abordará, com humor e sagacidade, problemas pelos quais todo jovem passa, entre relacionamentos, expectativas e dias não tão bons. O público pode esperar uma mescla de sons pessoais, autorais e autoproduzidos, que passeiam pelos gêneros do Indie Pop e Pop Rock.

Number Teddie aborda temas sensíveis em suas canções e conversa com um público diverso, com criatividade e intenção. Ele traz na bagagem composições que fizeram sucesso nas vozes de artistas como Pabllo Vittar, Urias e Alice Caymmi. Novo nome do cast principal da gravadora Sony Music Brasil, ele agora se prepara para potencializar seu talento e criatividade, que devem ser compartilhados com o maior número possível de pessoas.

“Um artista que é uma pessoa extremamente elétrica, com muitas ideias que são diferentes de todo mundo, com uma fala e uma escrita muito original e direta. Única”, define Gorky.

%d blogueiros gostam disto: