Bela Zaremba convida a se reconectar consigo mesma e com a natureza no EP “Ecoar”

Depois de uma sequência de singles, a cantora e compositora carioca bela zaremba entrega seu primeiro EP, “ecoar”. O trabalho une influências de pop folk, nova MPB e indie alternativo para convidar a uma reflexão sobre autoconhecimento e amadurecimento. Reunindo singles já revelados, como a faixa-título, “sal e sol”, “eu em tu, tu em mim” e “banjo com agogô”, além das inéditas “de todos os poemas que já vivi” e “amor pra recomeçar” (releitura de Frejat), a artista embarca em uma nova e prolífica fase criativa, solidificada com o EP.

bela busca referências de nomes como Marisa Monte, Bon Iver, Nando Reis, Lizzy McAlpine, Gilsons, Of Monsters and Men e Anavitória para construir uma sonoridade ao mesmo tempo singela e intensa, do nosso caos interno à calmaria da natureza. Não por acaso, a estética campestre permeia todo o conceito do álbum, pois é em meio ao verde onde a artista busca a sua maior inspiração. Outra de suas influências aparece mais claramente: na regravação do sucesso de Frejat, bela traz à tona o tema do recomeço em um diálogo com o seu próprio momento artístico, porém sem deixar de trazer a sua personalidade para a interpretação da música. Não por acaso, ela se tornou a faixa-foco deste lançamento.

Conheça o vídeo de apresentação da artista: https://www.instagram.com/tv/CWLhwtMvu7D/

“‘ecoar’ é o reflexo de um encontro comigo mesma, de descobrir o que me habita de mais especial para transformar em música, explorando meu lado solar e o meu lado mais introspectivo. Falo sobre o amor, a poesia, a natureza e o etéreo. Dessas sementes que me habitam, as músicas florescem. Umas tem gosto de mar, outras tem cheiro de terra molhada. É tudo que eu trouxe da minha jornada até aqui, esse EP são as minhas raízes, minha mais pura natureza”, resume.

O álbum introduz também um novo nome artístico. Anteriormente conhecida como BELA, bela zaremba ressignifica o caráter profundamente pessoal de seu trabalho. “Chegou a hora de me apropriar de mim mesma e contar a minha história”, assume a cantora.

bela zaremba faz das suas composições um livro aberto para dialogar sobre as questões que nos tornam mais vulneráveis. Indo da introspecção aos dias solares, a artista convida a um mergulho pessoal e, ao mesmo tempo, universal pelas nossas inseguranças, dilemas e contradições, em busca do que nos torna humanos.

O novo EP, “ecoar”, está à disposição nas principais plataformas de música.

%d blogueiros gostam disto: