“Bonita de Costas”, novo single de Boombeat chega nas plataformas no mês da visibilidade trans e travesti

Janeiro é verão, mas é também o mês em que se joga luz na importante e potente reflexão sobre a Visibilidade Trans e Travesti. É neste contexto que a rapper Boombeat chega nesta sexta-feira, 28 de janeiro, com seu novo single “Bonita de Costas” em parceria com CyberKills (duo de DJ’s e produtores Gabriel Diniz e Rodrigo Kills). A música esquenta o público para o próximo EP da artista, que deve ser lançado ainda no primeiro semestre de 2022.

“Para abrir os caminhos de 2022, assim como no título do single, a música também traz uma pegada mais descolada sobre a hipocrisia social de uma forma leve, debochada e com uma boa pitada de autoestima”, conta Boombeat. “O som transita entre o trap e o funk de uma forma não convencional e se torna uma mistura perfeita para tocar na pista, dançar, se divertir e rir dos fãs incubados”, complementa ela.

Ao longo dos últimos anos, na interiorização provocada pela pandemia, Boombeat se entendeu como travesti e compartilhou com o público sua identidade de gênero e esse processo de aceitação – que será abordado no EP “Bárbara” e contará com quatro faixas com produção do duo Cyberkills. O projeto será como um restart para a rapper e cantora, que se renova enquanto artista após sua transição de gênero, e traz como pano de fundo sua realidade, projeções e experiências vividas a partir da sua trajetória como travesti.

Com linguagem popular, sua nova fase promete causar um impacto de reflexão social e comportamento no mercado da música. Com o objetivo de romper cada vez mais fronteiras e trazer questionamentos importantes, a história contada a partir deste novo momento servirá muito mais do que só narrar o que se vive, mas projetar um novo mundo a partir da sua arte.

Rapper, cantora e compositora, Boombeat traz rimas ácidas, melodias marcantes e um estilo único, que deram destaque cada vez mais na cena do RAP e na cena LGBTQIA+ da música brasileira. Nascida em Bauru, interior de São Paulo, mas desde sua infância criada na capital paulistana, começou sua carreira em 2017 fazendo dobras para a cantora e MC Bivolt. Em 2018, o primeiro grande lançamento e aparição veio da ideia de juntar amigos para realização do primeiro coletivo de rap LGBTQIA+ da América Latina, o Quebrada Queer.

No mesmo ano, em paralelo com o coletivo, Boombeat lançou seu primeiro single em seu próprio canal, a faixa “Guerreiros e Guerreiras”. Já no segundo semestre de 2019, lançou seu segundo single, que já focava no lançamento de seu primeiro álbum, denominado de “Nem Tudo É Close”. Em março de 2020, o álbum veio à tona, com diversidade musical e temática. O projeto conta com participações de Bivolt, Glória Groove, Ecologyk, Murillo Zyess (Quebrada Queer) e Harlley (Quebrada Queer). Desde então, nos anos de 2020/2021, ela participou de projetos de outros grandes artistas como Pabllo Vittar, Rico Dalasam e outros nomes da música brasileira.

%d blogueiros gostam disto: