Clara x Sofia apresentam “NADA DISSO É PRA VOCÊ”, primeiro álbum da carreira

Foto: Victor Faria e Bruno Maluf

O duo Clara x Sofia lança nesta sexta-feira, 5 de agosto, “NADA DISSO É PRA VOCÊ”, primeiro álbum da carreira após uma sequência consolidada de singles, parcerias e apresentações dentro e fora do país. 

Em três anos de carreira autoral, as mineiras apostaram no pop e fortaleceram sua identidade com o “Chiclete Chic” – conceito criado por elas para denominar o estilo dos lançamentos mais recentes, como a faixa “SEM MALDADE”. Antes disso, lançaram “fico mais leve” e “fala (tô te querendo)”.

Neste primeiro álbum, o duo conta a história de uma personagem que vive os cinco estágios do luto de forma intensa após o fim de uma relação amorosa. Além disso, Clara e Sofia trouxeram uma proposta visual linear e bem marcada durante o pré-lançamento, com os videoclipes e visualizers que trazem referências cinematográficas e contemporâneas.

Apesar de ser uma história da Clara, é um término de relacionamento e as pessoas se envolvem e se identificam com as experiências e sentimentos.“Cada música é um fragmento de um sentimento que me marcou e me mudou. Mas a mudança maior foi ver essa obra completa. Ver como é bonito ressignificar nossas experiências e honrar nossos sentimentos. Acredito muito que muita gente vai se identificar com o que estamos falando ali e se sentir acolhida, e esse é o nosso maior objetivo. O álbum tem início, meio e fim. Música, artes visuais, cenografia, fotografia e atuação em um resultado coeso e sincero”, conta.

Já sobre a capa do projeto, o duo comenta: “Quisemos algo que reforçasse o nome do álbum sem que precisássemos usar palavras. No final das contas, todas as letras são sobre e para a gente. Usamos, também, o quadro ‘As Duas Fridas’ (1939), de Frida Kahlo, como referência, um autorretrato duplo que mostra os dois lados opostos do amor, porém eles se conectam emocionalmente e isso é representado através das mãos dadas.”

Segundo Sofia, o trabalho explora momentos e sentimentos diferentes, mas, ao mesmo tempo, traz uma narrativa contínua e um conceito único que permeia todo o álbum. “É extremamente empático e relacionável – tenho certeza que as pessoas ao ouvirem vão ressignificar as músicas baseado nas suas próprias vivências. É um mergulho em um pout pourri de sentimentos explícitos e sinceros”, complementa. 

O ponto alto do projeto é a mistura de diferentes sonoridades e ritmos. “Foram dois anos de composição e produção. Nossas referências vão de Cindy Lauper a The Offspring. Tudo junto com o fio condutor que a gente chama de ‘Chiclete Chic’: pop, com refrãos marcados, elementos orgânicos, letras relacionáveis e repetitivas, porém com traços sofisticados, sintetizados e um quê mais ‘esquisito’ que tiramos do pop europeu. Criamos uma unidade em diferentes estilos musicais de uma maneira muito leve e natural”.

Clara x Sofia chegam com oito visualizers inéditos em uma linha estética criada pelas artistas. “A parte visual é outra que eu sinto orgulho demais. Foram meses de pesquisa pra gente conseguir contar em imagens o que o som não explica. Fizemos nove visualizers que são uma extensão dos nossos versos e passam de forma sinestésica o sentimento contido na faixa”, finaliza Clara.

A produção musical do álbum é assinada por Baka, Iuri Rio Branco; Tó Brandileoni; Janluska; Lipe e Adriano Aquino; Victor Amaral, que já trabalharam com nomes como Rosa Neon, Gaby Amarantos, 5 a seco, ANAVITORIA, Hotelo, Outro EU, Marina Sena, Djonga, Jovem Dionísio, Pabllo Vittar e Lagum. A mixagem por Pedro Peixoto (Jota Quest); Nico (Terno Rei, Jovem Dionísio) e Guigo (Marina Sena, Tuyo). Felipe Tichauer – Redtraxxmastering e Fili Filizzola são responsáveis pela masterização.

%d blogueiros gostam disto: