Com baião estilizado e influências do ritmo amapiano, Cassiano Andrade lança “Deveria Ser”

O cantor e compositor Cassiano Andrade acaba de lançar o single Deveria Ser, nas principais plataformas digitais. O lançamento desta nova fase do cantor traz um baião adaptado, ritmo que está dentro da MPB, com influências da música e dança sul-africana amapiano, ritmo que está conquistando o mundo e que ganhou popularidade em 2020, entrando nas paradas de streaming.

“Deveria Ser” fala sobre a importância que o amor tem ou deveria ter, e chega como a nova aposta do Cassiano, artista consagrado como compositor, que desponta na nova geração de talentos da MPB, como cantor.

“Compus ‘Deveria Ser’ para falar sobre algumas diferenças entre amor e paixão. Às vezes são colocados como sinônimos, inclusive em alguns dicionários, mas no meu ponto de vista, eles acontecem em momentos distintos no sentimento de alguém. Há quem concorde e há quem discorde, e só de trazer esse debate à luz, já me faz perceber o propósito real dessa letra. Sou feliz por ter composto essa canção”, afirma o cantor.

Cassiano Andrade é um dos compositores mais requisitados da atualidade. Sua primeira composição gravada, foi em parceria com o compositor e parceiro até hoje Fred Camacho, na voz da Alcione “Eternas Madrugadas”.

Transitando por variados estilos, suas composições já foram ouvidas na voz de consagrados como Jorge Vercillo, Arlindo Cruz, Arlindinho, Xande de Pilares e Zeca Pagodinho, banda Jamz, Ivete Sangalo e Suricato.

Em 2018 conseguiu algo inédito na dramaturgia brasileira, quando cinco das suas composições fizeram parte da trilha sonora da novela “Segundo Sol”, na TV Globo, incluindo o hit nacional “Sal na Pele” e a balada melódica “Porto de Abraçar”. No início de 2022 lançou o single, em parceria com Camacho, “Mar Do Sonhador”, música que uniu o cantor e compositor carioca e o baiano Márcio Victor, do Psirico e no fim de abril estreou em todas as plataformas digitais, Cápsulas De Amor, single solo.

%d blogueiros gostam disto: