Em parceria com LK3030, Jey exalta as donas de casa no clipe de “Obrigada”

A cantora Jey lança nessa sexta-feira, (2) o clipe da faixa “Obrigada”, em seu canal do YouTube. Com uma estética vintage e tom de humor, a produção que é uma parceria com o cantor LK3030, traz um questionamento sobre o comportamento social em relação ao trabalho e a desigualdade dessa relação entre homens e mulheres. Uma ode ao trabalho árduo e pouco reconhecido das donas de casa, a canção é também uma crítica ao sistema patriarcal no qual a sociedade insiste em seguir. “Queríamos falar das sociedades antigas e como o comportamento das pessoas em relação ao trabalho se perpetua até nos dias atuais.”, afirma a cantora.

Uma parceria com o cantor LK 3030, Jey também comenta a escolha dele para compor o feat. e como foi que aconteceu essa relação: “Não nos conhecíamos, enviei pra ele a música é pedi pra ele escrever um flow onde ele pudesse representar os homens se desculpando com as mulheres em relação ao não reconhecimento desse trabalho tão importante. Ele adorou a música de cara!” . Um processo muito gratificante, Obrigada é uma música onde não há guerra entre os sexos, mas sim uma reconciliação de idéias e confirmações dessa realidade de muitas mulheres.
Com o intuito de fomentar o debate e iluminar o tema, Jey traz ainda em seu clipe considerações sobre o sistema social. “Carregar para si um peso de tantas cobranças e responsabilidades dentro e fora de casa vem trazendo sérias complicações físicas e psicológicas nas mulheres, segundos as pesquisas, doenças do coração e depressão em mulheres tem crescido o dobro na última década. Priorizar a saúde e o bem estar é o que eu aconselho, pra mulheres que passam por isso. Nada pode ser mais importante que isso!”

Realidade na vida de muitas mulheres no Brasil, Jey afirma também que já passou por situações onde presenciou o machismo e lembra também como ele tá estruturado na nossa sociedade. “Eu vivo isso até hoje, como mulher, mãe, esposa e profissional! A cobrança do trabalho doméstico é até hoje uma atitude que em 90% dos casos é feita e atribuída para nós mulheres… Acho que já é tempo dessas tarefas serem questões de toda família, inclusive dos homens”

Confira a letra de “Obrigada”:
(Tallia, Bárbara, Jey)
Eu já nasci predestinada
A fazer tudo tudo
Mas não poder
Quase nada

A servir o mundo de boca calada
Fechada
A valer tão pouco a cotação é
Quase nada

É o oh
A mesma quantidade de suor
Dupla jornada reduzida a pó
Tirando pó, limpando teu tapete
Jogando embaixo dele
As palavras que você me diz sem dó

Eu nunca ouvi
Um obrigada
E não sou obrigada nada

Quando eu partir
Sei que vão dizer que eu era forte
Boa esposa, boa mãe, uma vida de sorte
Me trazer flores, falar de amores
Mas se eu tô em casa sou culpada pelas suas dores

Não quero ter ser guerreira, quero sair sexta feira
Sem me preocupar com a feira de amanhã
Parece brincadeira, mas eu nunca tô inteira
Sempre fazendo tudo para todos logo de manhã

%d blogueiros gostam disto: