Em projeto inédito, MAIKÃO disponibiliza tokens para a produção de seu primeiro álbum e destina 70% das receitas do streaming aos fãs

Os investimentos em fundos musicais têm apresentado novas possibilidades de receita para cantores e compositores brasileiros. No modelo que ainda é novidade no país, os artistas cedem parte dos recebíveis de royalties de uma obra para que tokenholders ganhem sempre que a música for executada em streamings ou em apresentações públicas. Ao negociar, o artista recebe uma quantia pela cessão.

Baseada nesse novo formato, a TuneTraders, primeira empresa do mundo a lastrear os royalties aos tokens – inclusive NFTs -, que possibilita o financiamento de obras musicais através da venda das participações nos projetos cadastrados em sua plataforma, por meio de um modelo inovador e único de validação e distribuição de direitos, fechou uma parceria com o cantor, compositor, baterista, percussionista, ativista e pesquisador das manifestações musicais afro-brasileiras, MAIKÃO.

Entre os dias 9 de maio e 22 de junho, fãs do artista e demais interessados terão a oportunidade de comprar um ou mais dos 500 tokens, no valor de R$ 50,00 cada, e serem coprodutores do primeiro álbum de MAIKÃO, denominado “Salve, gente forte!”. A partir das vendas dessas cotas – disponíveis na plataforma daTuneTraders-, o artista vai receber o dinheiro para produzir, gravar e promover as 11 músicas do seu álbum. Os compradores vão receber um número de royalty para cada cota e, durante os próximos três anos, ganharão 70% das receitas de streamings de todas as canções do álbum.

O artista, novo nome da cena musical brasileira que carrega a proposta de provocar reflexão e, claro, entreter ao público, destaca a importância desse processo de tokenização de sua obra.“Diante da imensidão das possibilidades do mercado da música que interage com o universo blockchain eu espero que a tokenização das minhas músicas cause um envolvimento importante e mais íntimo com o meu público que acredita na arte que desenvolvo gerando reconhecimento, valorização e distribuição da minha música nessa moderna condição de atuar no universo real e virtual”, destaca MAIKÃO.
Além de receber 70% das receitas dos royalties de cada ‘play’ em cada uma das 11 músicas após o lançamento do álbum “Salve, gente forte!”, os compradores das cotas terão acesso exclusivo ao processo criativo da obra, podendo participar das audições das músicas antes de serem gravadas. Serão três encontros com os apoiadores: um no dia 29/06 para a apresentação do plano de trabalho; outro no dia 20/07 para revelar o andamento das produções eos rascunhos de arte gráfica; e, por último, no dia 24/08, onde os tokenholders vão participar, com exclusividade, da audição do álbum e da apresentação do plano de lançamento do álbum nos streamings, que será realizado no dia 22/09, quando acontece o fenômeno astronômico Equinócio da Primavera.Outro benefício aos detentores dos tokens é que eles poderão assistir, de forma gratuita, a um show do artista que será realizado em São Paulo, com data e local ainda a serem definidos.

A TuneTraders, que empodera artistas ao conectá-los ao capital de fãs e investidores, usando uma plataforma de crowdinvesting baseada em tecnologia blockchain, será responsável pela distribuição da música nas plataformas digitais e por disponibilizar relatórios com os royalties coletados e divididos para cada fã, de acordo com a cota adquirida.

%d blogueiros gostam disto: