Leo Middea mostra diferentes formas de conexão no mundo pós-pandemia no clipe “Se Eu Disser Que Quero Um Beijo”

Dois anos após o lançamento do álbum “Beleza Isolar”, o cantor e compositor Leo Middea dá o primeiro passo para seu novo disco ao lançar o single “Se Eu Disser Que Quero Um Beijo”, uma canção sobre a nossa busca por conexões. A música vem acompanhada de um clipe que remete à celebração da vida e à volta de beijos e encontros depois do período mais crítico da pandemia da Covid-19. Essa intenção foi colocada em cada nota, letra e cena deste lançamento.

Segundo Middea, esta é uma música que faz querer “correr pro abraço e voltar para um lugar de carinho, aconchego e felicidade”. Não à toa, o compositor e a equipe focaram em movimentos que mostrassem as diferentes formas de reconexão com o mundo e com os próprios desejos e individualidades. A inspiração simbólica – já que o beijo não é explícito no clipe – vem de diversas influências cinematográficas, incluindo o surrealismo de Alejandro Jodorowsky (A Montanha Sagrada, El Topo), que influenciou outros trabalhos, como “Bairro da Graça”.

O clipe e o single também trazem referências de outras décadas, sons e lugares. “O single teve a composição em Portugal, a produção na Holanda, mas a base e a inspiração vem do Brasil. Também há elementos eletrônicos, percussões gravadas diretamente de São Paulo pelo músico Kabé Pinheiro e coros femininos inspirados na MPB dos anos 60 e 70. É quase uma pesquisa sobre diferentes lugares que a música pode ir e uma tentativa de expor um pouco do que se passa sobre esse meu novo momento”, revela Middea.

Essa etapa se iniciou na pandemia, período dedicado por ele a estudar, descobrir e conhecer outros estilos, ritmos, nuances e sons que fazem parte do novo álbum. “Eu e o produtor musical catarinense Breno Virícimo nos encontramos em Amsterdam e criamos uma conexão muito boa. Ele me apresentou as minhas próprias músicas, mas com roupagem diferente. Isso me fez explorar lugares onde nunca tinha ido, mas gostei de estar. É bom tentar, arriscar, e às vezes o que a gente precisa é de uma mudança para criar ainda mais movimento”, fala o cantor.

A parceria com Virícimo se prolongou durante a pandemia e irá se refletir em todas as canções do álbum “Gente”, novo disco, que tem previsão de lançamento para 2023. Leo Middea convida a todos que também se redescubram em suas rotinas com o álbum que, do início ao fim, marca a celebração da vida e a chegada de novos ciclos. “Quero ver as pessoas dançando, cantando e dando o play em diversos momentos e lugares, seja na praia, no quarto ou numa festa. ‘Gente’ é sobre tudo de bom que a vida pode oferecer e sobre não se limitar. Acho que a galera vai curtir”, finaliza.

%d blogueiros gostam disto: