“O Apartamento de Paris: inspirada nas temporadas que passa em Paris escrevendo, Lucy Foley cria trama de suspense na Cidade Luz

Após conquistar os fãs de thrillers com os sucessos A última festa e A lista de convidados, Lucy Foley está de volta com uma nova história instigante e cheia de mistérios. Best-seller do The New York Times, O apartamento de Paris chega às livrarias brasileiras em junho pela Intrínseca. A história explora com maestria o famoso whodunnit (“Who has done it?”, em português, “quem fez isso?”), estilo narrativo clássico das tramas de suspense e muito presente nos livros anteriores da autora, que, juntos, somam mais de 120 mil exemplares vendidos no Brasil.
 
Em O apartamento de Paris, Jess é uma jovem inglesa que vai à França em busca de um recomeço. Ela decide pedir abrigo ao meio-irmão, Ben, um jornalista que não perde a chance de ir atrás de uma boa história, e com quem mantém uma relação distante. Mesmo não parecendo muito animado, Ben aceita receber Jess em seu novo apartamento, localizado na capital francesa. Ao chegar à cidade, a jovem descobre que o irmão mora em um prédio nada condizente com sua realidade financeira. E o mais intrigante: embora ele tivesse confirmado que estaria em casa para recebê-la, não há nenhum sinal do rapaz — apenas suas chaves, sua carteira e seu gato são encontrados.
 
Quanto mais tempo o irmão continua desaparecido, mais Jess tenta seguir seus passos e ir atrás de pistas no edifício. Porém, os vizinhos não são exatamente amigáveis e não demora muito até a jovem se encontrar em situações cada vez mais delicadas. O que deveria ser uma viagem de recomeço para ela acaba se transformando em um quebra-cabeças que parece não ter fim. Sem saber em quem confiar, Jess começa a construir relações diversas com os moradores. Mas em um prédio em que as paredes parecem ter segredos sufocados e olhos sempre atentos, a desconfiança pode ultrapassar as raias da paranoia. Todos são suspeitos e todos têm algo a esconder.
 
Com fama de “Agatha Christie do século XXI”, a autora apresenta uma narrativa imprevisível com várias reviravoltas em capítulos curtos e narrados a partir de pontos de vista diferentes. Um thriller capaz de prender o leitor até a última página.

%d blogueiros gostam disto: