“Os Dois Morrem no Final”: sucesso de público e crítica, aguardado best-seller de Adam Silvera fala com sensibilidade sobre amor e finitude

Após anos de espera, os leitores brasileiros já podem comemorar: “Os dois morrem no final” será lançado pela Intrínseca em outubro. Um dos maiores nomes da literatura jovem, Adam Silvera encantou o público com “E se fosse a gente?”, escrito em parceria com Becky Albertalli, autora de “Com amor, Simon”. Agora ele nos presenteia com a emocionante história de Mateo Torrez e Rufus Emeterio, dois jovens que dividem suas últimas horas de vida e, juntos, constroem experiências inesquecíveis.

No dia 5 de setembro, pouco depois da meia-noite, os dois recebem uma ligação da Central da Morte. A notícia é devastadora: eles vão morrer naquele mesmo dia. O que fazer quando se tem apenas algumas horas de vida? Mateo e Rufus decidem aproveitar cada minuto.

Eles não se conhecem, mas, por motivos diferentes, estão à procura de um amigo com quem compartilhar os últimos momentos, uma conexão verdadeira que ajude a diminuir um pouco a angústia e a solidão que sentem. Por sorte, existe um aplicativo para isso, e é graças a ele que Rufus e Mateo vão se encontrar para uma última grande aventura: viver uma vida inteira em um único dia.

Sucesso de pré-venda no Brasil, “Os dois morrem no final” retornou às listas de mais vendidos internacionais e se tornou o livro jovem adulto mais vendido de 2021 nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália. Com seu olhar único, Adam Silvera nos relembra o significado de estar vivo e que cada segundo tem sua importância. Afinal, mesmo que não haja vida sem morte, nem amor sem perda, tudo pode mudar em 24 horas.

%d blogueiros gostam disto: