“The Card Counter”, novo filme de Scorsese, ganha primeiro trailer

Oscar Isaac carrega em seu currículo sucessos como a franquia Star Wars (O Despertar da Força e Episódio IX), “X-Men: Apocalipse” e “Ex_Machina”, todos grandes sucessos de público. O ator guatemalteco-americano chegou a ser indicado ao Globo de Ouro em 2013 por sua performance em “Balada de um Homem Comum” (Inside Llewyn Davis).

Desta vez ele volta à cena no papel principal de “The Card Counter”, produzido por Martin Scorsese e dirigido por Paul Schreider, que teve seu primeiro trailer divulgado na última semana de julho:

O trailer e o pôster divulgados não entregam muito sobre “The Card Counter”, que traz o poker como tema principal. São apenas um vislumbre do que pode vir pela frente. E essa escolha dos produtores pode criar alguma expectativa, tendo em vista os trabalhos anteriores da dupla Scorsese e Schreider e a presença de Oscar Isaac e Willem Dafoe.

No thriller, um ex-militar, envolto em suas memórias do passado, terá como principal oponente um jogador e ex-presidiário. As batalhas entre os dois devem ocorrer dentro e fora das mesas. Além de Willem Dafoe (Platoon, Homem Aranha e Anticristo), o filme conta também com a presença de Tye Sheridan (Jogador Nº 1) e Tiffany Haddish (Bad Trip).

Não é pequena a lista de filmes que abordam o mundo do poker. Dentre alguns podemos citar, “Cartas na Mesa” (1998), que conta com a presença de Matt Damon e “The Cincinnati Kid” (1965), considerado um dos grandes clássicos do gênero e protagonizado por Steve McQueen. Outras produções podem ser adicionadas a esta lista, como “A Grande Jogada” (2017), baseado em fatos reais.

O próprio Martin Scorsese, mesmo sem trazer o poker como assunto principal, chegou a mostrar algumas cenas onde o jogo aparece em “Cassino”, um de seus maiores sucessos e que lhe rendeu a indicação ao Globo de Ouro de Melhor diretor de 1996.

“The Card Counter” terá sua estreia em grande estilo, no Festival Internacional de Cinema de Veneza, que ocorrerá em setembro, resta saber se terá o mesmo sucesso que os anteriores sobre o tema. A estreia mundial deve ocorrer entre o dia 10 e 12 de setembro. Os brasileiros provavelmente terão que esperar um pouco mais, já que não foi divulgada qualquer data para um possível lançamento aqui.

Martin Scorsese tem uma parceria antiga com o Paul Schrader

Acima falamos sobre a expectativa sobre esse lançamento e isto não é por acaso. A direção de “The Card Counter” é de Paul Schrader, indicado ao Oscar por “No Coração da Escuridão” (2017) e da mesma geração de Scorsese. Os dois formam uma parceria de longa data iniciada ainda em princípios da década de 70, quando começavam a carreira.

Desde então, eles fizeram grandes contribuições para a cinematografia como “Taxi Driver” e “Touro Indomável”, filmes premiados que trazem Robert De Niro como ator principal. Ambos foram dirigidos por Scorsese e roteirizados por Schrader. Além dessas grandes contribuições, os dois também trabalharam juntos em “A Última Tentação de Cristo” (1988) e “Vivendo no Limite” (1999).

Apesar de tantos bons trabalhos no currículo, Schrader, ao contrário de Martin Scorsese, foi pouco lembrado pela Academia em suas indicações. Se Scorsese foi sendo indicado ao longo das décadas, foi somente em 2019 que Schrader concorreu ao Oscar por “No Coração da Escuridão”. Na época, ele chegou a comentar sobre o fato para o Los Angeles Times, e sobre como se sentia sobre:

Essa é uma questão complexa. Se os críticos não tivessem gostado do meu filme e se a Academia não tivesse gostado do meu filme, eu ainda saberia que foi um bom filme. Então minha validação não é contingente com a Academia ou com os críticos. Por outro lado, é muito gratificante perceber que outras pessoas reconheceram o que você tentou fazer.

Na mesma ocasião, ele também frisou que, ao contrário do amigo Scorsese, não é tão fixado em receber prêmios. Resta saber se na nova produção da dupla, Scorsese e Schreider manterão a mesma qualidade vista em seus trabalhos anteriores.

Em seu último filme, Scorsese abordou o mundo da máfia

Martin Scorsese é inegavelmente um dos mais influentes cineastas das últimas décadas, e um dos fatores que levou a isso é sua inegável paixão pelo cinema. Tal fato pode ser conferido em vários documentários onde ele dá uma verdadeira aula de cinema.

E um dos temas preferidos dele é o submundo do crime, retratado em produções como o já citado “Cassino” e os dedicados à máfia como “Os Bons Companheiros” e o mais recente, “O Irlandês”. Neste último, lançado pela Netflix, Scorsese trouxe um elenco de peso como Al Pacino, Robert De Niro, Joe Pesci e Harvey Keitel para contar uma história baseada em fatos reais.

%d blogueiros gostam disto: