“Zodíaco”: Xamã lança álbum com faixas para cada signo

Xama_foto_Guilherme_Falcão_Easy-Resize.com
Foto: Guilherme Falcão

Escorpião, Gêmeos, Touro, Leão, Sagitário, Libra, Capricórnio, Áries, Virgem, Peixes, Câncer e Aquário compõem “Zodíaco”, zona circular na esfera celeste e também o terceiro álbum do rapper Xamã. Com ‘nascimento’ para dia 14/12, via gravadora Bagua Records e distribuição ONErpm, o mapa astral revelaria, portanto, um álbum sagitariano: aventureiro e visionário. Ou seja, não existe data melhor para lançar este projeto tão inovador e vanguardista.

Xamã foi muito cuidadoso com as letras, harmonias e batidas para criar a atmosfera das músicas, uma vez que cada uma contempla as principais características do seu respectivo signo. Em “Escorpião”, o primeiro single já lançado do álbum, ele mostrou a complexidade do trabalho no mistério das letras e beat sensual. Mas, em “Touro”, por exemplo, o público verá que o rapper também sabe flertar com o rock’n roll para narrar um amor possessivo e teimoso.

O álbum também é marcado pelas parcerias de Luísa Sonza, que canta a entrega e o acolhimento de uma canceriana; da cantora Agnes Nunes, provocativa e sensual como os escorpianos; de Gloria Groove, que ilustra a integridade e a sinceridade de um amor em “Capricórnio”; e de Marília Mendonça na faixa “Leão”, que chega com clipe no Youtube no mesmo dia do lançamento.

Sobre o conceito por trás de “Zodíaco”, Xamã acrescenta: “Esse é o álbum mais importante da minha carreira. Tive a ideia de falar sobre signos porque tratam de algo muito singular. Já na infância, as pessoas decoram os seus e levam para o resto da vida. Sendo assim, quis fazer músicas bem particulares para que cada pessoa se identificasse. Precisei estudar bastante para que os beats, harmonias e flows encaixassem perfeitamente com seu respectivo signo.”

“Zodíaco” prova, sobretudo, a originalidade e versatilidade de Xamã. São 12 faixas e um remix para contemplar todos os signos e suas particularidades. O rapper mostra que pode transitar por diferentes gêneros com enorme facilidade, explorar seu lado pop, roqueiro, funkeiro, e, claro, como nos tempos da Batalha da Aldeia, rimar como um astro.

%d blogueiros gostam disto: