As Despejadas rompem o asfalto em “Erga-se”

As Despejadas_Easy-Resize.com

Após “Sonhos em Cativeiro”, que aborda de forma enfática o racismo e a violência policial, as Despejadas lançaram na sexta-feira (24) “Erga-se” para falar da esperança em meio as mazelas, com mensagem que “ri da dor”.

Em coro e ritmo melódico com base de violão, “Erga-se” incita um mergulho mais intimista sugerindo somar o cantar do quarteto à voz daqueles que precisam resistir às opressões e ao discurso de ódio. Através do cotidiano do existir e resistir, a música resgata a espiritualidade, o autocuidado e a união das pessoas que estão expostas a engrenagem da desigualdade.

Como expoente da MPB alterativa, em “Erga-se”, a banda bebe na fonte da poesia e da música brasileira, com inspirações em Carlos Drummond de Andrade, Milton Nascimento e grandes similaridades com o poeta urbano Sérgio Vaz. A música faz analogia à germinação da semente e a força existente na flor – que apesar de “pequena e singela” – nasce e ergue-se até em meio à seca, ignorando a rispidez do solo. Para a banda, a seca significa as violações aos direitos humanos, como machismo, homofobia, intolerância religiosa e racismo.

Concordando com a frase de Marielle Franco, de que “as rosas da resistência nascem no asfalto”, “Erga-se” conta a história da força pela perspectiva da dor, sem nega-la, mas aprendendo a olha-la de frente com amor e aceitação. “A música propõe um olhar para a grandeza dentro de si, reconhecendo que somos o que nós adubamos e colhemos. Cada corpo é uma semente e em cada semente existe uma possibilidade de crescer coisas inestimáveis”, conta Victória, integrante do grupo.

Além da capacidade de florescer a cada dia, a capa do Single e o Lyric Video feito pela integrante Lidia, também evidencia a ligação da germinação com a gestação, conferindo à figura da mulher essa potência sobre a manutenção da vida, através do amor e do amamentar que nutre e fortalece as sementes que brotarão em um amanhã com mais esperança.

“Trabalhamos para que a música expressasse um mantra que acolhe nossas orações e nos dá força para lutar em tempos sombrios”, conta Lídia. “O que queremos é que a nossa música se espalhe e reanime as pessoas”, diz Lidia.

Veja o lyric video:

%d blogueiros gostam disto: