Cat Dealers lança remix de “Who’s Laughing Now”, novo single da Ava Max; confira entrevista

Cat Dealers Fotografo_ Matheus Coutinho_Easy-Resize.com
Foto: Matheus Coutinho

Nesta quarta-feira, dia 12 de agosto, o duo brasileiro Cat Dealers lança o remix oficial, já disponível em todas as plataformas digitais, de “Who’s Laughing Now”, um dos singles mais recentes da cantora Ava Max. A faixa é parte do álbum de estreia da artista, “Heaven & Hell”, previsto para setembro. O novo trabalho chega apenas cinco dias após o lançamento de “Cold Feet”, remix do duo canadense Loud Luxury, formado por Andrew Fedyk e Joe Depace.

“Quando recebemos o convite para fazer o remix da Ava, ficamos bem empolgados. Primeiro porque a gente já tocava música dela, um mashup de ‘Sweet But Psycho’. Segundo, porque sempre comentamos como achamos maneiro o timbre de voz e o estilo dela”, revela a dupla sobre a admiração por Ava Max.

Ava Max conquistou não apenas o público, mas a crítica musical ao redor do mundo, que a categorizou como a princesa do pop e uma das maiores vozes femininas da nova geração. Com letras que enaltecem a individualidade e o empoderamento, filha de pais albaneses, a cantora tem quebrado recordes desde a estreia de “Sweet But Psycho”.

O single, maior sucesso da artista até hoje, soma mais de 2 bilhões de streams globais e rendeu à cantora a indicação como uma das melhores músicas de 2019 para o New York Times. Ainda no ano passado, estreou “Salt”, sucesso global que, apenas no Brasil, acumula mais de 4,5 milhões de streams, 675 mil visualizações no clipe e certificada ouro no país, com mais de 20 mil em vendas totais. “Kings & Queens”, lançada neste mês, já conta com mais de 5,5 milhões de plays, 5,9 milhões de visualizações e certificado ouro, com mais de 20 mil em vendas totais – números acumulados apenas no Brasil.

“Foi um ótimo desafio, já que por mais que nosso estilo de som não tenha muito a ver, queríamos deixar o remix com a cara do nosso set, com a nossa identidade. Não tínhamos a menor noção se ia ficar bom ou não, fomos testando. Acabou que a gente se amarrou e terminamos muito mais rápido do que imaginávamos. Ficou animal”, comenta a dupla.

Confira entrevista com o duo:

Eu sempre quis entender como funciona essa questão de remixar uma faixa. Nesse caso foi um convite pra remixar e ser lançado de forma oficial. Os remixes que vocês fazem nos eventos, por exemplo, ou outros informais, ficam impedidos de serem lançados por questões de direitos autorais?

A maioria dos remixes oficiais que lançamos parte de um convite para que trabalhemos nessa produção, mas muitas vezes começamos a remixar uma música porque simplesmente curtimos. Normalmente tentamos lançar oficialmente, mas nem sempre isso é possível, por diversos motivos. Quando isso acontece, lançamos de maneira não oficial, são os chamados bootlegs.

A Ava Max vai lançar o primeiro álbum dela em breve e já tem muitos fãs bem ansiosos. Vocês até já tocavam uma música dela antes de surgir essa oportunidade de remixar “Who’s Laughing Now”. Além da Ava, quais outras cantoras mulheres vocês têm escutado e curtido?

Nós curtimos bastante o som e o estilo da Dua Lipa e temos ouvido muito seu último álbum. Ela chegou de uma forma bem única e desde o início chamou nossa atenção.

“Cold Feet” e agora “Who’s Laughing Now”. Já lançaram trabalhos com essa diferença de tempo tão curta anteriormente?

No segundo semestre do ano passado chegamos a lançar três músicas em pouco mais de uma semana, sendo duas delas um dia seguido da outra haha. A verdade é que já estamos com algumas músicas prontas, conseguimos trabalhar muito agora que estamos direto no estúdio, sem nossas turnês, mas para lançar não depende só da gente, principalmente remixes, em que outros artistas e agendas também estão envolvidos.

Vocês já têm um tempo grande de estrada, já estiveram presentes nos maiores festivais do Brasil e do mundo, mas acredito que sempre falta um objetivo, como para qualquer pessoa. Para cada um de vocês dois, qual seria esse objetivo, sonho ou conquista?

Nosso principal foco no momento é expandir nossas turnês internacionais, levar nosso som cada vez mais longe. Este ano estávamos com vários shows confirmados, turnê pela América do Norte, festivais na Europa, incluindo nossa estreia no palco principal do Tomorrowland Bélgica, mas por conta da pandemia tivemos que adiar esses planos por um tempo. Fora esses objetivos, que já estão mais próximos, nós temos muitos sonhos na verdade haha. Um que sempre falamos é tocar no Madison Square Garden, em Nova York, com show esgotado.

É difícil não falar em uma entrevista sobre a situação que os artistas estão passando agora por causa da pandemia. Não fosse a internet, como vocês acham que todo mundo sobreviveria a esse período? Conseguem imaginar? Afinal, a internet foi uma das ferramentas que muitos artistas da atualidade usaram para alcançar e se conectar com seu público.

A internet sempre teve papel fundamental na nossa carreira e acredito que na da maioria dos artistas atuais, e a pandemia deixou isso ainda mais claro. É graças a ela que conseguimos ter um contato mais próximo com os fãs, principalmente sem os shows. Pudemos continuar nos comunicando com eles e divulgando nossos lançamentos, além das lives, que foram a grande ferramenta dessa quarentena. Além disso, não sei como seria passar tanto tempo em casa sem podermos nos conectar com o mundo virtualmente, seja consumindo entretenimento, como séries e filmes, ou pelo contato com os outros, já que não estamos podendo nos encontrar como antes.

Ouça o remix de “Who’s Laughing Now”:

%d blogueiros gostam disto: