Conheça o cantor, compositor e produtor Donatto, que lança seu primeiro EP pela Universal Music

O cantor Donatto lançou na última sexta-feira (1º), seu EP de estreia, “Mixtape”, em todos os aplicativos de música. O trabalho é composto por quatro faixas e conta com produção de Humberto Tavares e da GTS. Na mesma data, também foi apresentado o single e videoclipe de “Ei Garota”, no canal oficial do cantor, no YouTube.

Esse EP mostra toda a versatilidade do Donatto ao passear por vários estilos dentro do pop, sem perder o foco do amor. Nas quatro canções que compõem o projeto, “Netflix”, a música de abertura, uma balada acústica, traz uma pegada mais intimista. Já em “Ei Garota” há uma completa mudança de estilo, na qual Donatto se declara e se diverte em um reggae eletrônico. Em “Nossa História”, o cantor apresenta uma levada R&B e hip-hop. “Decisão” é a síntese do que se esperar de Donatto, uma música que mistura reggaeton, samba, rock, pop em um só lugar.

Donatto é conhecido por suas colaborações com grandes nomes da música.  Com Anitta, ele participou do seu projeto Anittinha (Gloob); junto com Belo e PK, ele fez a música “Indomável”. O artista também é um dos compositores e arranjador de “Envolvente”, sucesso na voz de Buchecha. Donatto ainda é compositor da mais recente colaboração de Gabily, Xamã e Clau, “Rabetão”. Ele também participa de outros sucessos com o Grupo BFF, Lexa, Lucas e Orelha, Ludmilla, Mc Rebecca, Mc Duduzinho, Mc Zaac, Nego do Borel, PK, FreeStyle, Sofia e UM44K. Atualmente, Donatto está trabalhando na produção do novo DVD de Kevin O Chris, gravado no Rio de Janeiro semana passada.

Nascido em Curitiba (PR), desde muito pequeno Donatto já demonstrava intimidade com instrumentos musicais. Em 2012, aos 11 anos de idade, estreou na televisão, participando da primeira temporada do programa Ídolos Kids, da TV Record. Em 2018, Donatto se mudou para Rio de Janeiro, para iniciar seu trabalho junto à produtora U.M. MUSIC e, em menos de 1 ano, participou como compositor, arranjador e programador de diversos projetos de reconhecidos artistas nacionais.

O Caderno Pop bateu um papo com o cantor, que falou sobre a nova fase da carreira. Confira:

As quatro faixas do EP têm uma sonoridade diferente, mas sempre com uma pegada mais pop, misturando um pouquinho de pagode, rock, reggae e “Decisão” é a que mais tem essa mistura. O nome “Mixtape” tem alguma relação com essa mix de sons?

Tem sim, porque essa mistura é o que mais me identifica. Primeiramente, a “Decisão” é uma faixa, eu falo que ela tem realmente minha cara, é o meu estilo musical, é uma música que eu curto e o EP “Mixtape” é a melhor explicação sobre isso.

Faz pouco tempo que você se mudou pro Rio de Janeiro onde efetivamente começou com as colaborações, parcerias, gravações, e agora lançando seu primeiro EP. Desde essa mudança, as coisas aconteceram até que rápido, mas você já estava na luta há algum tempo. Como foi essa mudança, essa vida nova, fase nova?

Pô, foi algo totalmente diferente, foi algo que eu realmente queria, viver pela música, poder acrescentar. E é uma experiência diferente morar no Rio de Janeiro. Me amarro demais. E tá sendo algo incrível, tô vivendo meu sonho de verdade.

Falando mais um pouco do EP, você antes produzia e escrevia. Hoje, além disso, está com seu EP próprio, cantando mesmo. Conta um pouco dessas diferenças entre as três coisas e dessa fase atual, como cantor.

Eu amo produzir, eu amo compor, e além disso, cantar é algo diferente, porque eu coloco a minha voz, coloco a minha cara. Eu sempre coloquei um pouquinho de mim em cada composição, em cada arranjo, em tudo mais, mas agora eu posso me dedicar 100% a isso e é algo totalmente diferente você cantar o que você faz, você escolher o que você quer fazer. É algo totalmente único.

Por enquanto a música de trabalho é “Ei, Garota”, mas já decidiu se vai ser só um “esquenta” para um primeiro álbum ou vai trabalhar bem o EP antes?

Eu vou ser bem sincero, vou contar algo só pra aqui. Ainda não temos uma música de trabalho porque a gente quer que o público escute e eles escolham a música de trabalho. Não adianta a gente escolher uma música e falar: “vocês vão escutar isso”. Não adianta. Eu penso que isso vai ser algo totalmente do público e também tá sendo um “esquentinha” sim, então podem esperar coisas novas, coisas “daora”. É isso.

Ouça “Mixtape”:

%d blogueiros gostam disto: