Festival de Finos Filmes chega à oitava edição, reforçando proposta de mostra solidária de curtas, com debates sobre política, identidade, cultura e outros

Entre 2/6 e 6/6, o 8º Festival de Finos Filmes leva seis debates ao canal de YouTube do Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. Todos os debates serão gratuitos e acontecerão no canal de YouTube do MIS (youtube.com/missaopaulo). Os filmes nos quais os debates se baseiam estarão disponíveis no streaming Spcine Play (https://www.spcineplay.com.br) a partir de 27/5.

  • O festival, criado e dirigido pelo cineasta Felipe Poroger, terá curtas- metragens como pontos de partida para debates sobre política, cultura, identidade, filosofia e outros. Em cinco dias de festival, serão seis debates.
  • Alê Santos, Bruna Linzmeyer, Christian Dunker, Fabiana Endo, Ilana Feldman, Jeferson Tenório, Kenia Maria, Linn da Quebrada, Luana Alves, Milena Oliveira, Sabrina Fidalgo, Valéria Barcellos são nomes confirmados para debates.
  • Um desses seis debates é feito em parceria com o Goethe-Institut São Paulo, a partir de três curtas-metragens alemães. O tema será Traumas Históricos em Imagens, com Christian Dunker e Ilana Feldman.
  • Cada debate será vinculado a uma instituição que precise de doações. Os internautas serão incentivados a fazer uma doação diretamente na conta deles. Como são seis debates, o festival fará parceria, portanto, com seis instituições. Será um festival de cinema solidário. Dentre as instituições apoiadas estarão: Casa Chama, ONG Mulheres da Luz, FICA (Fundo Imobiliário Comunitário para Aluguel) e Aldeia Tekoa Kalipety.
  • A partir de 20/5, como esquenta à nova edição, 7 curtas dos muitos que marcaram os 7 anos do Finos Filmes estarão à disposição do público no À La Carte – Streaming do Cine Petra Belas Artes,. São eles: Baba 105 (Felipe Bibian), E (Alexandre Wahrhaftig, Helena Ungaretti e Miguel Antunes Ramos), Edifício Tatuapé Mahal (Carolina Markowicz e Fernanda Salloum), O Delírio é a Redenção dos Aflitos (Fellipe Fernandes), Adeus à Carne (Julia Anquier), Mais Triste Que Chuva em Recreio de Colégio (Lobo Mauro), Bonde (Asaph Luccas)

Os debates e filmes são:

2/6, 20h, quarta Brasil Dividido: Ontem e Hoje, com Kenia Maria e Jeferson Tenorio. A partir do filmes “Batalha” (Caio Castor, Clara Lazarim, Guilherme César, Rica Saito) e “Ser Feliz no Vão” (Lucas H. Rossi). Mediação de Yasmin Santos.

3/6,20h, quintaTrabalho, Cuidado e FamíliaLuana Alves e Fabiana Endo, a partir de “Construção” (Leonardo da Rosa) e “Pausa para o Café” (Tamiris Tertuliano), filmes que abordam as dificuldades e desafios no entrelaçamento entre mercado de trabalho e família. Mediação de Riva Feitoza.

4/6, 18h, sexta Traumas Históricos em Imagens* – Christian Dunker e Ilana Feldman discutem três curtas alemães, cujas tramas têm como centro, cada uma à sua maneira, a representação de traumas históricos. “Aquele Que Cruzou o Mar” (Jonas Riemer), “Colegas”, (Jannis Alexander Kiefer), “A Mentira” (Rafael Spínola e Klaus Diehl). Mediação de Felipe Poroger.

*Debate em parceria com Goethe-Institut São Paulo

4/6,20h, sextaPara Seguir SonhandoAlê Santos e Valéria Barcellos, Debate a partir dos filmes “Inabitável” (Matheus Farias e Enock Carvalho), “Portugal Pequeno” (Victor Quintanilha), “Perifericu” (Nay Mendl, Vita Pereira, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda). Mediação de Marina Lourenço.

5/6, 18h, sábado – Perspectivas para o Cinema Brasileiro – Debate com Bruna Linzmeyer e Sabrina Fidalgo, atriz e diretora do curta “Alfazema”, premiado no Festival de Brasília em 2019. As duas falam sobre o filme e a situação do cinema brasileiro atual. Mediação de Lyara Oliveira.

6/6, 18h, domingo Outro Mundos Possíveis: Arte e Educação – Debate com Linn da Quebrada e Milena Oliveira, a partir dos filmes “Antes do Azul” (Romy Pocztaruk), “àprova” (Natasha Rodrigues). As duas apontam caminhos para o futuro, através de arte e educação. Mediação a confirmar.s

Direção-geral do Festival: Felipe Poroger – Cineasta, formado em Filosofia, mestrando em Arquitetura, ambos pela USP. Felipe realizou sete curtas-metragens, que passaram por mais de 90 festivais, como Brasília, Rio, Gramado, É Tudo Verdade, Mar del Plata, Palm Springs, Olhar de Cinema, além de sessões especiais na Cinemateca de Paris, Harvard University. Como roteirista, assinou “Sob o Véu da Vida Oceânica”, dirigido por Quico Meirelles, vencedor de Melhor Curta Nacional no 25º AnimaMundi. Em 2020, co-dirigiu e co-roteirizou o podcast “Que Dia é Hoje?”, criado por Vinicius Calderoni. Articulista, já teve mais trinta textos publicados em veículos como Folha Ilustríssima, Folha Ilustrada, CartaCapital e Nexo.

***

Data do evento: 2/6 a 6/6

Onde: Todos os debates acontecerão no canal de YouTube do MIS – Museu de Imagem e do Som de São Paulo. (youtube.com/missaopaulo). Os filmes nos quais os debates se baseiam estarão disponíveis no streaming Spcine Play (https://www.spcineplay.com.br) a partir de 27/5.

Os filmes da Retrospectiva Finos Filmes estarão disponíveis em https://www.belasartesalacarte.com.br/, para assinantes do streaming, a partir de 20/5 (assinatura mensal de R$ 9,90, com acesso ao catálogo com de 400 filmes).

Apoio: Goethe-Institut São Paulo, Cine Petra Belas Artes, Spcine, Fósforo Editora

Mais informações: A programação oficial do VIII Festival de Finos será divulgada nos próximos dias nas redes sociais do evento (@finosfilmes no Instagram) ou em www.finosfilmes.com.br. Todas as informações estarão também nos canais do Museu da Imagem e do Som – SP (@mis_sp).

%d blogueiros gostam disto: