Maria Bethânia e Almir Sater juntos na trilha de abertura de “Pantanal”

Maria Bethânia regrava “Pantanal” para a trilha de abertura da novela – Foto: Globo/Fábio Rocha

Uma das principais curiosidades do público a respeito da nova versão de ‘Pantanal’ é a trilha de abertura. Composta por Marcus Viana, a música ‘Pantanal’ é um sucesso até hoje e pode-se dizer que foi responsável por boa parte da emoção gerada no público ao assistir às primeiras imagens da novela, durante as chamadas na programação da TV Globo. Portanto, como não podia deixar de ser, a canção permanece na abertura, mas ganha nova voz e arranjo com uma regravação pra lá de especial. Maria Bethânia e Almir Sater assinam juntos a trilha da novela que estreia no dia 28 de março. “É a canção de abertura de uma novela inesquecível e que terá uma releitura deslumbrante, de uma música muito inspirada, muito bonita, do fundo do coração do Brasil. É uma gravação que me comoveu, porque voltei a cantar com a viola do Almir Sater, isso é muito importante para mim, ele é um dos maiores músicos do Brasil, um grande compositor. É uma honra esse convite, fiquei bastante contente de fazer uma música poderosa, uma música forte”, diz Bethânia.

Almir Sater está feliz em fazer parte dessa regravação, junto com Bethânia, na qual ele participa tocando uma viola caipira. “Faço um solo de viola, participando como músico. Uma honra enorme. Eu gostei muito de gravar “Pantanal” com Bethânia. Eu, Bethânia e ‘Pantanal’ temos uma relação antiga. Quando eu fiz a música “Tocando em frente” para entrar como um dos temas da novela, 30 anos atrás, ela me ligou perguntando se eu tinha alguma música nova. Falei sobre essa e ela pediu que eu cantasse por telefone. Cantei e na mesma hora ela disse que a música era dela. E assim foi. Ela gravou bonito, foi um dos temas de ‘Pantanal’ naquela época. Agora participarmos juntos dessa regravação fechando nosso ciclo ‘Pantanal’. Fiquei feliz, a gravação ficou muito bonita”, conta o músico.

‘Pantanal’ é escrita por Bruno Luperi, baseada na novela original escrita por Benedito Ruy Barbosa. A direção artística é de Rogério Gomes, direção de Walter Carvalho, Davi Alves, Beta Richard e Noa Bressane. A produção é de Luciana Monteiro e Andrea Kelly, e a direção de gênero é de José Luiz Villamarim.

%d blogueiros gostam disto: