Nova era: Jão está de volta com o single “Coringa”

Jão Coringa

Considerado um dos principais nomes da nova cena pop brasileira, Jão lança nesta quarta-feira (24) o seu novo single, “Coringa”. O clipe tem estreia marcada para amanhã, 25, às 11h. O último trabalho lançado por Jão é o álbum “Anti-Herói”, de 2019. Até o início do ano passado, o cantor percorria o país apresentando sua turnê de grande sucesso nas principais casas de show e festivais do Brasil.

“Coringa” marca o início de um novo momento na carreira de Jão. “É um projeto que estou muito feliz de poder lançar. Faz parte de um momento especial da minha vida, no qual consegui explorar novos caminhos de composição e produção. Passei esses últimos meses encontrando esse lugar e estou bastante satisfeito e ansioso para mostrar pra todo mundo”, completa o artista. Compositor de todos os seus trabalhos, em “Coringa”, Jão assina também a produção musical ao lado de Paul Ralphes (Skank, Jota Quest, Kid Abelha, Sandy & Junior) e Zebu (Anitta, Pabllo Vittar, Luísa Sonza).

O clipe, uma superprodução gravada no Rio de Janeiro, mostra três personagens que se envolvem entre si. Sobre a música, ele afirma que a música não é uma confissão. “Eu não faço mais confissões. Eu já fiz confissão, mas não faço mais. Não me sinto à vontade”, disse o cantor em uma entrevista coletiva. “Eu acho que vai ser muito massa quando eu tiver 80 anos e for ouvir meus álbuns e hoje me sinto confiante e liberto. É uma evolução natural”, acrescenta. Ahh e um detalhe: o clipe, segundo Jão, tem alguns easter eggs que podem revelar novidades sobre o álbum ou próximos singles.

Ainda sobre o clipe, Jão contou que, por ter cenas externas gravadas em um fim de feriado no RJ, uma fã flagrou as filmagens e o cantor fez um trato com ela para que nada fosse revelado: ele tirou fotos, contou a ideia do clipe, desde que em troca a fã não postasse nem divulgasse nada nas redes sociais.

Jão disse que “Coringa” faz parte de um disco, mas “é um feto” e está “grávido e uma hora vai parir” o novo álbum. “Eu acho que eu quero que as músicas tenham um universo próprio. Anti-Herói é um acidente de vida que precisou ser lançado e respeitei. Lobos, ou por inexperiência ou porque era novo, poderia me aprofundar muito mais visualmente e trabalhar as músicas separadamente. Tem tanta música linda que eu quero que elas brilhem por si só; vai ter música pra dançar, chorar, beijar na boca, vai ter tudo”, dando um spoiler do que vem por aí.

“Meus dois discos foram um retrato muito grande de uma super entrega de como eu lido com tudo na minha vida. Não sei como o disco vai se finalizar, mas sinto liberdade como não sentia há algum tempo. Sobre Coringa, a música fala sobre um amor desapagado”, complementa. A respeito de feats, Jão não revelou nenhuma participação já fechada, mas, sem revelar nomes, disse que conversa com duas pessoas para possíveis parcerias. “Não sei se elas vão estar no disco, mas estamos conversando de fazer algo juntos”, adianta.

Natural de Américo Brasiliense, no interior de São Paulo, Jão reúne uma legião de fãs fervorosos que o acompanham assiduamente. Em 2018, o cantor lançou seu primeiro álbum, “Lobos”, que soma mais de 350 milhões de streams e lhe rendeu sua primeira turnê nacional, com datas esgotadas em todo o Brasil. No final de 2019, Jão lançou seu segundo disco, “Anti-Herói”, que alcançou a marca de 1,6 milhões streams apenas no primeiro dia, tornando-se a quarta melhor estreia de um álbum pop no Spotify Brasil.

%d blogueiros gostam disto: