Single de Ariah, “Máscara”, aposta em sonoridade diferente de tudo que já lançou; confira entrevista

Já está disponível “Máscara”, atual música de trabalho de Ariah. O single dá continuidade a uma série de faixas que trazem relatos da vida pessoal da artista. Dona de um visual original e imponente combinado a um tom de voz marcante, Ariah inova ao apresentar uma faixa com uma sonoridade completamente diferente dos singles anteriores.

“Máscara” primeiro chegou para Marmitt – produtor da cantora – como uma experimentação de sons e dois conceitos que os direcionaram criativamente: sarcasmo e drama. “No processo de produção desta música o instrumental foi feito antes da letra e quando a Ariah me mostrou o que tinha escrito, eu achei que refletia perfeitamente a minha proposta sonora” relata o produtor.

Ariah tem honrado suas experiências de vida da melhor forma possível: transformando-as em arte.

Depois de absorver a criação melódica de seu produtor, a cantora deixou a criatividade fluir. A letra se manifestou à artista em forma de frases sarcásticas, com nuances obscuras e por vezes, afrontosas. “Como o beat foi feito antes da letra, pode ser até que uma coisa tenha inspirado a outra” comenta a artista.

Em todos seus projetos, Ariah evidencia a importância de conceitos estéticos na sua manifestação artística e para este lançamento não foi diferente. O descolamento do rosto da cantora, visto na arte da capa do single, reforça a ideia de hipocrisia explicitada na canção.

Letra e conceito visual convergem no momento em que a artista pausa a música e diz “não, não, não, sério, cê acha errado? tipo, eu fingir que gosto dele só pra ver ele se foder no final?”.

A expressão em ambos formatos relembra o ouvinte de que, apesar das tentativas de manipulação do outro, não há sentido em contar mentiras, pois a ilusão é acreditar que a outra parte está sendo enganada. No fim das contas “somos todos humanos de carne e osso”.

Além de estar ocupada com criação de conteúdo nas redes sociais, Ariah anda bastante atarefada, cumprido uma agenda de atividades desenvolvidas em parceria com o TikTok. No mês de abril a estrela passou a integrar um seleto grupo de artistas musicais que receberão da plataforma de vídeos, apoio para crescimento de suas carreiras, através da iniciativa GENERATION NXT.

Ainda este ano a ariana do momento lança seu aguardado álbum de estreia. Confira a entrevista que nós fizemos com a Ariah:

“Máscara” chega em uma fase excelente, em que você está com parceria com o TikTok. Como tá sendo 2022 pra você em termos de carreira, conquistas e objetivos pessoais e profissionais?
2022 está sendo com certeza o ano mais incrível para a minha carreira. Estou trabalhando muito todos os dias, e eu adoro hahah. Fiquei muito feliz com a parceria com o Tiktok, é ótimo saber que o meu trabalho está sendo valorizado por uma empresa tão maravilhosa. O Tiktok sempre me ajudou muito. Meus objetivos profissionais estão progredindo cada vez mais esse ano, principalmente com o lançamento do meu álbum que vem por aí, estou muito animada. E vou fazer o maior show da minha vida (até agora) em junho! Muito ansiosa pra tudo.

O material de apresentação mostra “Máscara” como um single que tem uma sonoridade completamente diferente dos outros. Teve a parte instrumental feita antes da letra, mas o que mais podemos ouvir de novidade na faixa?
Essa faixa difere um pouco das outras por ter uma sonoridade mais ácida,e é um pouquinho mais puxada para o pop do que as outras. Mas ela também tem a cara da Ariah assim como o disco que vem por aí. Fiquei muito feliz com o resultado de máscara, ela se tornou uma música cada vez mais imponente e debochada haha.

A capa do single mostra você com o rosto “descolado”, como se fosse uma máscara mesmo. Isso tem a ver com o cenário atual da música, das pessoas, enfim, de tudo o que é supérfluo, que não é verdadeiro? Você, como uma figura importante na internet, observa muito isso?
Sim com certeza! Eu sempre vejo pessoas na internet que são totalmente diferentes na vida real. E eu acho que a chave pra se conectar verdadeiramente com seu público é sempre ser verdadeira. Eu sempre sou eu mesma nem que isso custe ouvir coisas não muito boas as vezes. Mas faz parte.

Continuando com o tema internet, ela é uma porta de entrada pra muita gente, principalmente na música, mas também é um centro de muitas polêmicas. Como você lida com situações assim? Você é mais engajada ou costuma ser mais neutra, enfatizando o seu lado artístico?
Eu sempre me posiciono, claro. Acho isso essencial quando se é artista. Arte sempre foi um movimento de resistência e se depender de mim, vai continuar sendo haha. Hoje em dia não tem muito como escapar de levar hate na internet, mas hoje eu lido super bem com isso. Sempre vai ter aqueles que falam que cantora é só pra cantar, mas pra mim não poderiam estar mais errados. Ser cantora também é usar sua voz pra fazer a diferença.

%d blogueiros gostam disto: