Tamanho G não é Plus Size: a dificuldade em encontrar roupas da moda para quem usa tamanhos grandes

Não é novidade pra ninguém as dificuldades enfrentadas pelo consumidor plus size. O padrão de beleza imposto pela sociedade do “corpo perfeito” com manequins cada vez menores, frustra cada dia mais quem procura roupas que estão na moda, em tamanhos maiores. E o número de lojas especializadas é relativamente pequeno.

Melanie Ogrodoviski, consumidora plus size, contou pra gente um pouquinho da sua dificuldade em encontrar roupas, principalmente em ocasiões especiais, como as festas de final de ano.

“Nós, mulheres, vivemos em meio a uma ditadura do corpo perfeito, do famoso padrão de beleza, tornando a vida de quem não está no “padrão” um verdadeiro pesadelo. Quando precisamos ou queremos comprar uma peça de roupa, principalmente em ocasiões especiais, como agora no Natal e Ano Novo, essa busca se torna uma corrida no labirinto pois não sabemos onde procurar nem se vamos achar, aquela história de que com dinheiro não existe infelicidade se aplica às pessoas dentro do padrão, já nós podemos ter dinheiro mas não temos visibilidade”, afirma.

“Existem lojas que atendem a numeração maior mas nem todas tem as peças da moda que todos estão usando, a maioria tem roupas largas, ou para pessoas mais velhas, como se o meu peso ditasse meu estilo, ou eu tivesse de ter vergonha e esconder meu corpo. Eles ainda não entenderam que nós queremos ter nossos corpos livres, na rua, nas festas, na praia e em todo lugar! Não queremos vestir preto, queremos vestir todo o arco-íris, sermos pessoas felizes e com o mesmo direito de todos de vestir o que quiser! Não quero que as lojas limitem meu estilo, quero me vestir com meu próprio estilo! Chega de legging, moletom e maiô, nós queremos usar cropped, shorts e biquíni! Ser gordo numa sociedade gordofóbica e doente por padrões de beleza não é algo fácil, mas se render a esse padrão não é uma opção, temos que criar nossa própria visibilidade e fazer as lojas entenderem que G não é tamanho maior, que 48 não é Plus Size e principalmente, que eu não preciso caber em uma roupa e sim as roupas que tem que caber em mim!”, acrescenta.

Pensando nesse público de mulheres lindas, Caroline Moraes, proprietária da loja Caroline Moraes Concept, localizada em Jundiaí, se especializou nos tamanhos grandes, trazendo peças modernas dos mais variados estilos.

“A moda Plus Size hoje pra mim é considerada essencial, valorizar os gostos femininos em todos os formatos de corpos e curvas, é poder levar autoconfiança e auto estima para todas as mulheres, independente da sua altura ou peso. Infelizmente ainda existem empresários da moda que ainda trabalham com apenas tamanhos restritos de roupas, perdendo a oportunidade de estar fidelizando como cliente uma grande parte da população feminina. Desde que eu trouxe opções de tamanhos maiores, consegui alcançar um público maior e agradar muito mais as minhas clientes, sendo assim hoje rola muito mais indicações e a mulherada ama!”, conta Carolina.

%d blogueiros gostam disto: