“The Chosen”: acontecimentos na carreira de Dallas Jenkins foram motivadores para a criação da série

Com 100% de aprovação no Rotten Tomatoes, a série “The Chosen” tem se mostrado um sucesso de público e de crítica. Criada por Dallan Jenkins, a série mostra a vida de Jesus pela ótica dos seus seguidores. Com duas temporadas que podem ser assistidas pelo aplicativo oficial (e gratuito) do projeto, a terceira temporada deve chegar ainda este ano.

Filho do escritor Jerry B. Jenkins, autor da série de livros “Deixados Para Trás”, Dallas tem alguns sucessos em sua filmografia, como os longas “Um Brilho na Escuridão (2006)”, estrelado por Stephen Baldwin, que vem a ser irmão do também ator Alec Baldwin, e “E Se… Você Tivesse uma Segunda Chance (2010)”, protagonizado por Kevin Sorbo, que deu vida ao herói Hércules na série homônima que fez sucesso nos anos 90. Entretanto, foi um fracasso na carreira que fez o produtor apostar em uma série para TV.

Com a carreira em ascensão, Dallas despertou o interesse de Hollywood em produzir filmes cristãos depois que um curta-metragem que ele fez para a sua igreja em Chicago, nos Estados Unidos, foi parar nas mãos de um grande produtor da indústria cinematográfica. Sendo assim, o diretor conseguiu o apoio da Universal, Blum House, Walden Media e WWE Studios para investir no projeto que foi lançado em 2017.

Estrelado por Brett Dalton, conhecido pelas séries Agents da S.H.I.E.L.D. e Chicago Fire, o longa “A Ressurreição de Gavin Stone”, que conta a história de um ex-astro infantil que é forçado a fazer serviço comunitário em uma igreja local e finge ser cristão para conseguir o papel de Jesus em uma peça, acabou se revelando um completo fracasso. As empresas que apostaram no sucesso no longa imediatamente desfizeram a parceria, que pretendia lançar cinco filmes ao longo de dez anos. “Em duas horas, eu deixei de ser um diretor com um futuro muito brilhante, que tinha finalmente alcançado sucesso em Hollywood, para ser um diretor sem futuro”, declarou Jenkins em um vídeo do canal do “The Chosen” no YouTube.

PROJETO DE NATAL

Apesar do ocorrido, Jenkis resolveu se dedicar a outro projeto que foi um curta-metragem para o culto de véspera de Natal de sua igreja. O filme mostraria o nascimento de Cristo sob a perspectiva dos pastores que receberam a notícia de que o Filho de Deus havia nascido.

O projeto intitulado “The Shepherd (O Pastor)” acabou caindo nas mãos do serviço de streaming VidAngel, que resolveu investir em uma ideia de Dallas: contar a vida de Jesus através de uma série.

FINANCIAMENTO COLETIVO

A empresa decidiu levantar o dinheiro para a série através de um crowdfunding, mais conhecido como financiamento coletivo. Como forma de estratégia, Dallas postou o curta “The Shepherd” no Facebook e no YouTube para arrecadar dinheiro e o vídeo alcançou mais de 10 milhões de visualizações.

Dessa forma, mais de 19 mil pessoas ao redor do mundo investiram no projeto e arrecadaram mais de 10 milhões de dólares para a produção da 1ª temporada, que estreou em 2019.

Dois anos depois, o público pôde acompanhar a sequência da saga do Homem de Nazaré atráves do financiamento coletivo que obteve 10 milhões de dólares doados por 125.346 pessoas. E agora, todos aguardam pela terceira temporada que deve chegar antes do Natal de 2022.

APLICATIVO “THE CHOSEN” EM PORTUGUÊS

Com ares de superprodução, “The Chosen” pode ser vista por meio de um aplicativo disponível gratuitamente para aparelhos Android e iOS e que aparece na lista dos 50 melhores aplicativos de entretenimento. No app é possível maratonar as duas temporadas, com nove episódios cada.

A Angel Studios (produtora da série), em parceria com a 360 WayUp, traz para o Brasil uma campanha de divulgação massiva para que mais pessoas tenham acesso aos episódios. A primeira ação da campanha foi traduzir o app para o português.

Para instalar o aplicativo em seu smartphone, é só seguir os seguintes passos:

1. Acesse a loja virtual do seu aparelho (Google Play para Android ou Apple Store para iOS) ou pelo site http://osescolhidos.tv/;

2. Procurar pelo aplicativo “The Chosen” e iniciar a instalação;

3. Uma vez instalado, clique no ícone para abrir;

4. Será preciso criar uma conta para acessar o aplicativo e ela pode ser feita por e-mail ou logando com seu perfil do Facebook ou do Google;

5. Uma vez feito isso, é só aproveitar e maratonar a série.

O aplicativo ainda conta com extras sobre a série, como o curta-metragem que inspirou “The Chosen” e erros de gravação, além de conversas entre os criadores do projeto. O usuário também pode transmitir os episódios para a TV por meio dos aparelhos: Roku, Samsung TV, Fire TV, Chromecast, Android TV e Apple TV.

%d blogueiros gostam disto: