“Desterro”, de Maria Clara Escobar, está na seleção do Festival de Roterdã

O filme “Desterro”, de Maria Clara Escobar, é o único filme brasileiro na competição da 49a edição do Festival de Roterdã. Maria Clara escreveu e dirigiu o longa, sua primeira ficção. O festival acontece em janeiro.

O filme acompanha Laura (Carla Kinzo) e o que se passa dentro dela, as coisas não se encaixam. O mesmo desencaixe que está entre os corpos de Laura e Israel (Otto Jr.). “Desterro” é uma atmosfera que acompanha esses corpos em desencontro.

“‘Desterro’ é esse embate, essa falha. Penso que o próprio gesto de fazer um filme é sempre um pouco isso, se elaborar um desejo, pensar em imagens e nunca conseguir exatamente realizar aquilo, realizar outra coisa. Pensar o cinema e os modos de visibilidade a partir da ideia do descompasso é para mim a única forma de pensar o cinema”, diz Maria Clara Escobar.

Veja a lista completa dos selecionados:

El año del descubrimiento
Luis López Carrasco, 2020, Spain/Switzerland, world premiere

Beasts Clawing at Straws
Kim Yonghoon, 2020, South Korea, world premiere

The Cloud in Her Room
Zheng Lu Xinyuan, 2020, France/China, world premiere

Desterro
Maria Clara Escobar, 2020, Brazil/Portugal/Argentina, world premiere

Drama Girl
Vincent Boy Kars, 2020, Netherlands, world premiere

La fortaleza
Jorge Thielen Armand, 2020, Venezuela/France/Netherlands/Colombia, world premiere

Kala azar
Janis Rafa, 2020, Netherlands/Greece, world premiere

Nasir
Arun Karthick, 2020, India/Netherlands, world premiere

Piedra sola
Alejandro Telemaco Tarraf, 2020, Argentina/Mexico, world premiere

Si yo fuera el invierno mismo
Jazmín López, 2020, Argentina, world premiere

%d blogueiros gostam disto: