Caderno Pop bate um papo com Miranda, a nova cara da MPB

miranda

Em julho, a MPB conheceu uma nova cara, a Miranda, cantora compositora e multi-instrumentista carioca, Aline Loureiro de Miranda, 22 anos, fez sua estreia na música há sete anos, quando integrava uma banda, chamada Júlia Sabe, e já participava de saraus e eventos da faculdade. Ela lançou o primeiro single, “Eu Não”, uma música que começou no final de um ano e terminou no final de outro, a faixa conta um pouco de uma das fases da vida da cantora em que aconteceram várias reviravoltas.

Seu espelho e ídolo hoje são materializados pelo nome Aurora, uma das artistas que mais inspira Miranda a compor e a ver o mundo por outro ângulo “a habilidade que ela tem com as palavras e a forma como ela se expressa me encantam muito”, comenta a cantora. Outros nomes do cenário fonográfico como Tiê – com quem sonhar fazer uma parceria –, Rebecca Sugar, Vanguart, Cícero, Los Hermanos, Caetano Veloso, Roberto Carlos, Lucy Rose, Dodie Clark e Doughter contribuem também para sua construção artística e processo criativo.

O Caderno Pop bateu um papo com a cantora, que revelou que em breve teremos novidades! Leia a entrevista:

“Eu não” foi lançada faz pouco tempo e nos primeiros dias entrou na lista de viral do Spotify. A gente via sua reação no Instagram a cada pessoa que postava um vídeo ouvindo a música. Como foi pra você já logo de cara na primeira música, dar de cara com esse sucesso todo?
Foi colorido eu acho. Acho que colorido é a palavra que mais define isso. Porque de verdade, eu não esperava mesmo. Hahahahaha. Ver todo mundo me mandando mensagem, dizendo que se identificou, me deixou feliz demais.
A música fala sobre alguma situação pessoal ou específica ou é mais um desabafo? Eu li em uma entrevista que demorou pra você não chorar ao cantar.
Acho que “Eu Não” é uma das músicas mais pessoais pra mim. Ela conta basicamente uma parte de mim, e de fato ainda me emociona bastante.
O lançamento da música rolou junto com ou quase que ao mesmo tempo que você assinou com a Warner. Que que já tem de programação? Disco? Novo single?
Temos um single bem amorzinho esperando pra ser ouvido por vocês! ❤
A MPB tem revelado muita coisa bacana no últimos anos… acho que essa fase mais recente começou com o Tiago Iorc, depois veio Anavitória. Quais são as suas referências/influências?
Acredito que eu tenha um pouco de referência de toda essa galera porque é bem a vibe de tudo o que eu escuto. Mas principalmente Aurora e Tiê. Amo o trabalho das duas e ambas me inspiram muito.
Conta pra gente um pouquinho de como foi o seu primeiro contato com a música! Alguém da família ou algum amigo já era do meio?
Meu irmão mais velho é músico! Ele que me ensinou a tocar violão. Mas quem me levou pro mundo da música mesmo foi o Sergio Afonso e a galera da Warner. ❤
Veja o clipe de “Eu Não”:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: