Clara x Sofia e coletivo qnipe repaginam o hit “Tremendo Vacilão”

Clara x Sofia credito Qnipe_Easy-Resize.com

Depois de deliciosas versões indie de sucessos do funk melody e do pop brasileiro como “Musa do verão (Felipe Dylon), “Se ela dança, eu danço” (Mc Leozinho) e “Glamurosa” (Mc Marcinho), que tem participação de Ber Pasquali da banda Jovem Dionísio, o coletivo multimídia Qnipe, que recria hits dos anos 2000 em versões contemporâneas, convida o duo Clara x Sofia para repaginar “Tremendo Vacilão” (Perlla).

Para a versão foram usados violão, guitarra, baixo, programações de beat, synths e teclados. Os vocais ficaram a cargo de Daniel Moreira e Clara x Sofia e a produção musical e audiovisual foi feita pelo coletivo remotamente, com cada integrante em sua casa.

“Para produzir essa versão, pensamos na ‘Chane’l do Frank Ocean em um cruzamento com os grooves da ‘hot tube DREAM Machine’ do tobi lou/You Sad da Tkay Maidza. A gente está ouvindo muito grime e drill, logo tem um pouquinho de influência dessas cenas também, principalmente nos baixos.” – Conta os produtores George e Gabriel.

O lançamento do vídeo no Instagram aconteceu dia 8 de Março e o sucesso foi tanto que acabou arrancando elogios da própria Perlla, intérprete da versão original. E diante da boa repercussão e da constatação de um desejo generalizado por um mergulho nostálgico que nos dê um respiro das dificuldades do momento presente, duo e coletivo decidiram lançar a faixa nas plataformas de streaming dia 09 de abril, seguida de um novo vídeo todo gravado com uma câmera Cybershot.

A preparação para o lançamento já começou nas redes sociais dos artistas com fotos e grafismos com a inconfundível estética dos anos 2000 e tem engajado a audiência ao teletransportá-la para uma realidade onde ainda assistíamos ao Disk MTV, usávamos jeans de cós baixo, tínhamos o V3 e o Ipod como sonho de consumo, passávamos horas no MSN e participávamos de comunidades no Orkut como “achei que era sorvete mas era feijão”, “tô com fome e já escovei os dentes” e “sou legal, não tô te dando mole”, além das maravilhosas “eu nunca” (“nunca terminei uma borracha”, “nunca vi minha vó pulando”, “nunca tropecei num peixe” e “nunca vi um Lucas velho”). Hahah… Sdds! S2

“Como boas fãs do universo dos anos 2000, ficamos animadíssimas e extremamente nostálgicas em gravar essa versão. Poder reviver um clássico desses dando a nossa pitada e interpretação foi muito especial. A produção dos meninos do qnipe é um encontro perfeito e bem peculiar dos Millennials com a geração Z. A versão tá ousada e nostálgica ao mesmo tempo! Esperamos que gostem e sintam o calorzinho dos velhos e bons tempos!”, contam Clara e Sofia.

%d blogueiros gostam disto: