Dada Yute lança EP “Ainda Dá Tempo” nesta sexta-feira

Foto: Monica Quinta

Dada Yute começa o ano em alto astral e traz novidades. Com a vibe positiva característica do cantor, ele laça o EP “Ainda Dá Tempo” nesta sexta-feira (17), pelo Inbraza, novo selo pop da Som Livre. O produto é composto por cinco faixas, sendo três inéditas de sua autoria e duas versões do single Lavanda, que foi lançado ano passado.

O produto traz fortemente a personalidade do Dada em suas letras e unem ritmos diferentes. Compõem o EP as músicas “Lavanda”, “Ainda Dá Tempo”, “Nossa Festa”, “Lavanda (acústico)” e “Ma Queen”. Esta última ganha um clipe dançante gravado no litoral de São Paulo – confira. A produção é do trio Dogz em parceria com o DJ Bruno Martini.

Sobre o clipe, Dada comenta que a gravação teve melhor vibração possível. “Esse EP têm a importância de me trazer para a cena de forma renovada. Depois de quase 17 anos na estrada não é fácil se manter relevante numa cena que cresce tanto. Tudo é muito descartável, mas acho que esse EP conseguiu resgatar muito da minha essência e raiz com uma releitura moderna e atual”, finaliza o cantor empolgado com o novo lançamento.

As expectativas são as melhores em relação ao novo trabalho e Dada revela que o clima de festa presente na nova canção é uma vibe dancehall jamaicano misturado com o reggaton latino. “Ma Queen é para os grupos de dança usarem pra fazer coreografia e entrarem em outra vibe palam!”, conta animado.

Ao longo de sua carreira, Dada já se apresentou em diversas cidades pelo Brasil e em países como Jamaica, Espanha, Portugal, França, Chile e México. Entre suas colaborações estão artistas como Rashid, na faixa “Todo Dia” (2019), Heavy Baile em “Se Ela Vim” (2018) e Tropkillaz, no single “Naturalmente” (2018). Dada participou também do álbum ‘Jah-Van’ (2018), de releituras das músicas de Djavan em ritmo de reggae, ao lado de cantores como Ivete Sangalo, Arnaldo Antunes, Criolo, Seu Jorge e Rincon Sapiência. Em 2019, Dada convidou Zélia Duncan e a percussionista Lan Lanh para um show em homenagem à Cassia Eller, onde apresentaram releitura dos sucessos da cantora com instrumentos e musicalidade jamaicana.

Ouça o EP:

%d blogueiros gostam disto: