MC Hariel lança EP “Avisa que é o Funk”

hariel poltrona 01

Nesta sexta-feira (9), o cantor e compositor MC Hariel lança seu novo EP intitulado “Avisa Que É O Funk”, nas principais plataformas digitais. No mesmo dia, o funkeiro apresenta o videoclipe da faixa-título, dirigido por Vitor Tavares, que também dirigiu “Cupido” e “Espancando o Recalque”.

Em seu novo trabalho, Hariel promove uma reaproximação com seu ritmo musical de origem, depois de experimentar outras sonoridades, mesmo usando o funk como pano de fundo.

“Avisa Que É O Funk, é muito mais que um EP. Ele vem para representar todas as pessoas que vivem do funk, desde o vendedor de balas na porta da balada até os empresários de grandes artistas. Incluir estes rostos na capa do disco, foi também uma forma de retratar esse movimento ”, comenta Hariel.

Trazendo sempre uma mensagem positiva a toda e qualquer pessoa que acredita no seu sonho, as faixas “É o Poder”, “Favela pede paz”- em parceria com os MCs Neguinho do Kaxeta e Lele JP-,“Trovão Azul”, “Maçã verde” e “Torcicolo”, completam o projeto.

“Por mais simples ou essencial que seja a participação das pessoas presentes na minha vida, elas fazem parte do Mc Hariel, elas são o Mc Hariel”, completa o artista.

MC Hariel também prepara para lançar a web série #AvisaQueÉOFunk, em seu canal no Youtube, onde conta a história de personagens que fazem o mercado do funk girar nos “bastidores”, como empresários, contratantes de shows, assistentes de palco, produtores, vendedores autônomos de porta de baladas, e demais representantes deste movimento que, muitas vezes não são lembrados, mas que cumprem um importante papel nesta coletividade.

MC Hariel, 22 anos, é conhecido por trazer para o funk sentimentos e letras que retratam a vida de uma forma mais simples, sem a famosa “ostentação” e sem deixar se abater pelas notícias ruins. Em 2019, deu um grande passo na carreira gravando no deserto da Bolívia, o primeiro DVD “Haridade”, com 12 faixas autorais e dirigido por T Beatz.

Em maio deste ano apresentou o primeiro álbum “Chora Agora, Ri Depois”, passando por influências do rap e do funk, com batida contagiante, letras fortes, um ritmo marginalizado, produzido na periferia para a periferia e hoje ganhando cada vez mais espaço e mostrando que esse gênero virou um instrumento de inclusão social, conscientização, politização, diversão.

O funkeiro que acumula 2,6 milhões de ouvintes mensais no Spotify, 55 milhões de visualizações no YouTube e 2,1 M de seguidores no Instagram, dá o próximo passo do seu sonho, alcançando todos os cantos do Brasil, com suas composições que tocam direto as pessoas. Avisa que é o Funk!

Ouça:

%d blogueiros gostam disto: