Apostas musicais: confira as indicações do Caderno Pop em dezembro

O último mês do ano chegou e o Caderno Pop abre sua lista de apostas e descobertas musicais com o que há de mais novo nos mais variados gêneros ao redor do mudo todo. Confira na lista que será atualizada durante todo o mês:

Mia Blun

A brasiliense Mia Blun, que tem o projeto Saturnina, estreia sua carreira musica com o single “Antídoto”.

Nomden

Antecipando o álbum “Parallel Universe”, que chega em janeiro, o holandês Nomden lança o single que dá nome ao disco. “É um álbum cheio de canções melódicas com harmonias ricas, muitas harmonias, arranjos de cordas e um tema central, que gira em torno da questão: ‘e se …?’. O que teria acontecido se você tivesse ficado com seu primeiro amor, seguido seus sonhos? Isso faz alguma diferença? Esse é o assunto que estou explorando neste álbum”, conta.

Torugo

Cantor e compositor sergipano, Torugo Teles como é conhecido, já participou de programas de talentos na TV e agora chega com o single “Fast Demais”, com a participação de João Luís. Segundo ele, a música foi inspirada no momento em que estamos vivendo de pandemia. “Na leitura da música fala sobre aproveitarmos verdadeiramente quem está conosco, pois a vida é curta”, comenta.

Linda Nogueira

Linda Nogueira é cantora e compositora recifense. Seu som traz influências do indie, da MPB, do rock, do pop-eletrônico e da música tradicional pernambucana, com canções que falam de experiências pessoais, de relações afetivas com as pessoas e com a cidade, além de trazerem uma observação do seu entorno, quase sempre com um olhar crítico sobre os acontecimentos, com uma dose de sarcasmo e humor, mas também, por vezes, em tons mais densos e intimistas. Em 2019 lançou seu primeiro single “Psiquiatra” e 1 ano depois venceu o 1º Festival de Frevos Terríveis do Recife com o frevo canção “É pra se lascar”. Em 2020, com a impossibilidade de gravar em estúdio, durante o isolamento social por conta da pandemia, lançou o single “Tímida”, todo gravado em casa, com videoclipe feito nos stories do Instagram. A novidade é a faixa “O Peso do Desconforto”, que também conta com clipe.

Clintiss

O pianista franco-canadense Clintiss nos entrega mais uma obra-prima em “Toreador”, seu mais novo álbum. Canadense, ele cresceu e estudou na França, então se mudou para o Canadá em 2012. Ele fez sua estreia com Charlie Dahl e a Royal Big Band (2010) e depois com MoooN (2012), em ambos os grupos em como compositor e cantor principal. Desde então, ele passou centenas de horas em piano, em casa, em piano bars e no palco, em busca da linguagem musical que pudesse
reconciliar seu aprendizado clássico com seu gosto pela música pop moderna, como a música indie, pós-rock ou mesmo neoclássico.

Juliah

Cantora, compositora, produtora vocal e engenheira de áudio, Juliah tinha 17 anos quando foi morar nos EUA sozinha para trilhar seu sonho e se profissionalizar. Depois de 5 anos estudando, trabalhando em estúdios e operando áudio ao vivo na grande Nova York, Juliah volta ao Brasil a todo vapor. Em 2021 a artista tem conquistado todos por trás das cortinas da indústria, com seu carisma e enorme talento, uma voz doce suave e forte e uma forma de composição distinta, com um flow totalmente único. A cantora de apenas 23 anos é exemplo de determinação e esforço. Ainda independente, mas lentamente montando seu time de apoio, Juliah é uma grande promessa pra a música contemporânea brasileira, sendo a cara de um novo gênero, o R&B Tropical. Confira o novo trabalho, “Mentiras”.

Magon

Mesclando pop e punk, o cantor, compositor e produtor israelense de rock psicológico, Magon, acaba de lançar seu novo álbum, “In The Blue”.

Lazure

Lazure é um trio paulistano de pop alternativo composto por Henrique Caprara, Rafael Neres e Rafael Bertozzi. A banda estreou em maio de 2020 com seu primeiro single e videoclipe “Me Deixa Aqui”, que explora a temática de conflitos e indagações internas do ser humano, mostrados de forma sensitiva. Em dezembro de 2021 lançaram o single “Amor, enfim”. Confira:

Cósmico Duo

O que o horóscopo une, ninguém separa! Os amigos Paula Oliveira e Marco Vincit criaram o projeto Cósmico Duo e o primeiro single já foi liberado, “Tô a Fim”. Preparem-se para dançar até o último segundo.

Lily.K.LOve

Lily.K.LOve é cantora e compositora inglesa. Inspirada por ioga, meditação, música, comida, dança, amigos, família, animais e natureza, começou recentemente sua jornada musical. Seu mais novo lançamento é “Field Of Dreams”, escrito durante a pandemia “quando comecei a sentir uma amplificação de nossa conexão com a Terra, quase como se fosse fácil… sintonizando com a quietude das ruas e céus mais silenciosos”. A artista completa: “A preciosidade da Mãe Terra tornou-se ainda mais aparente e uma profunda esperança que sempre tive cresceu e cresceu; que nós, como um movimento e consciência global, podemos trazer mudanças e preservar nosso planeta mágico para nossos filhos e seus filhos”. Confira abaixo:

Flavio Rio

Flavio Rio é um cantor e compositor de soul italiano residente em Bruxelas. Ele combinou influências de diferentes mundos musicais para criar algo pessoal. Começou no jazz e agora chega com um som pop mais alternativo e neo-soul. Morando em Brissels desde 2015, Flavio lançou seu primeiro álbum de estúdio “Nascente” (sob seu nome de nascimento Flavio Spampinato – provando seu notável impulso para canto lírico, composição e arranjos). Confira o novo single, “Brother”.

Iziâme

O universo da francesa Iziâme (cantora, dançarina, autora) é dark e pop. Existem atmosferas de trip-hop na composição e variedade na voz. Seus textos se inspiram na poesia: amor, desespero e loucura são seus temas recorrentes. Conheça “Dessein”.

BSK

Ben Sharp Knowles – ou simplesmente BSK – é um artista britânico de hip-hop que tem praticado constantemente sua arte. À medida que aprendeu as melhores maneiras de se expressar através da música, desenvolveu uma paixão intensa por fazer hip-hop. Mesmo que não esteja nisso há muito tempo, Knowles começou a ganhar velocidade e não mostra sinais de desaceleração. Confira quatro de suas mais recentes canções:

Dave Steward

O britânico Dave Steward nos leva de volta às pistas de dança com a maravilhosa “Quantum Movements”. Ouça:

Luisinho

O cantor Luisinho estreia na música com “Onda Passageira”, som pulsante e dançante que se encaixa bem no ambiente noturno de festa. O artista ainda deve lançar mais três músicas nos próximos dias.

Rosemary Standley

Em clima de Natal, Rosemary Standley lançou “Jezus Krouedur”, que faz parte de um álbum coletivo com vários artistas. Franco-americana nascida em Paris, ela foi a líder do grupo Moriarty, conhecido pelo hit internacional “Jimmy”. Agora na Bretanha, de onde vem sua família, ela faz parte do “Birds on a wire” com o violoncelista Dom La Nena. Rosemary ama revisitar canções tradicionais e folclóricas de todo o mundo.

Oldd Simão

O artista hispano-brasileiro Oldd Simão volta com tudo, com seu tão aguardado single “Yibambe”, que fará parte de um EP de 6 faixas intitulado “The Lovers-VI”, que gira em torno do tema do amor e do Tarot.

Renan Kneipp

Já está disponível em todas as plataformas digitais o primeiro EP “1/4”, do cantor Renan Kneipp, que vem sendo trabalhado desde março com o lançamento dos singles contagiantes “Save the Little Boy” e “Carente”. O projeto conta a história de uma pessoa em busca de própria identidade enquanto vive experiências marcantes e sensíveis no mundo real. Tudo isso com bastante energia e autenticidade enquanto o cantor explora combinações e ritmos diferentes.

Isa Buzzi

A artista catarinense Isa Buzzi e o paulistano Gamboa lançam juntos a faixa “Estragar a Amizade”, uma canção que mistura o balanço de um samba pop nos versos com os beats marcantes e grave do 808 do trap nos refrões. A música fala sobre aquela tensão sexual que surge algumas vezes entre amigos.

Escape Ring

De Melbourne, Austrália, Escape Ring escreve canções que soam como uma continuação do rock clássico, mas com a sonoridade de hoje. Agora o artista lança “Winning The War”.

Jean-Pascal Boffo

“Childhood Dream” é o segundo single do próximo álbum de Jean-Pascal Boffo, a ser lançado ano que vem. Na linha da música eletrônica, ambiente e progressiva como a faixa anterior “Fly Away” lançada em outubro passado, este segundo trecho convida a excelente baixista Claire Chookie Jack. Num universo musical ainda mais onírico, “Childhood Dream” é um convite ao devaneio e às memórias da infância.

Zai

O baiano Zai encontrou e trouxe a essência dos amores leves no seu novo single “Podemos Voar”. “Essa faixa marca um novo momento na minha carreira. ‘Podemos Voar’ é a primeira colaboração com um DJ, Manigga. A faixa tem ritmo envolvente, nostálgico e marcante, com elementos contemporâneos, um pouco de Pop Alternativo e Lo-Fi. Tendo referências como Konai, Manu Gavassi e The Weeknd, acredito que o single conversa com o universo jovem, apostando numa estética enérgica e criativa”, conta.

Merry Christmas

Merry Christmas é um quinteto de Tóquio, Japão, que mistura elementos de fuzz folk, rock matemático e pop em ganchos melódicos que são contagiosamente cativantes, mas impossíveis de atribuir a um único gênero existente. Ben George, Matthew Thoren e Joe-Joe Moran-Douglas foram reunidos em 2012, por meio de um amor mútuo pelo Neutral Milk Hotel, e depois de recrutar Yuki Nishimura e Yurie “Barihi” Yamaguchi, a banda rapidamente desenvolveu uma sequência underground em Tóquio. Seu primeiro EP, “The Flying Trombone Sisters” (2014), solidificou seu som fuzz-folk e fortaleceu sua base de fãs. Os lançamentos seguintes “Rattattattattat” (2016) e “Dark Forest Be Gone” (2018) viram o Merry Cristimas se expandindo para um novo território e jogando no renomado RingoFes do Japão (2018) ao lado de Of Montreal e Taiwan’s Elephant Gym. Agora chegam com a nova versão de ” The Flying Trombone Sisters”.

Imelda Gabs

Artistas como Imelda Gabs são a razão pela qual a música pop nunca fica obsoleta e evolui com os tempos em que vivemos. Ousada e inesperada, ela manifesta sua paixão e emoções através de sua música, tanto no palco quanto no estúdio. A artista belga e congolesa de 23 anos cresceu na Suíça onde estudou piano, violino e canto. Como ela naturalmente mergulhou na composição e composição, tocar rapidamente veio em sua direção. Conheça Imelda com seu mais recente single, “Alter Ego”.

Diego Tavares

Tendo começado a tocar e compor aos 13 anos de idade, Diego Tavares fez parte de várias bandas de colégio e faculdade no Rio de Janeiro, com shows nas principais casas da cena independente local. As necessidades cotidianas fizeram a vida ir tomando outras direções, e o artista recolheu sua música ao ambiente privado, passando os muitos anos seguintes apenas compondo em casa ao seu violão, enquanto ganhava e descobria a vida de outras maneiras. Mas a sensação de finitude, trazida por uma série de questões de saúde e especialmente pela pandemia, fez Diego Tavares redescobrir onde estava a essência do que faz. Acreditando que compartilhar sentimentos é o intento maior da vida, é através da música que pretende fazer a sua contribuição, e agora não mais apenas a si mesmo. Ele agora acaba de lançar seu álbum “3 Invernos”, com oito canções fabulosas. Confira.

Brice Amo

Brice Amo nasceu em 3 de agosto de 1981 em Toulouse e é natural da Ilha da Reunião. Desde muito jovem descobriu o potencial da sua voz e começou a cantar e a participar em algumas óperas conhecidas como Tosca de Pucini. Em 2004 fundou a banda Omasphere e começou a explorar as suas várias fontes de inspiração. O primeiro álbum da banda intitulado “Prélude” foi lançado em 2009 pela editora francesa Prikosnovenie. Confira seu novo single, “Elena”.

Nico Cyber

“Menina do Interior”, primeiro single do Nico Cyber, conta uma história de desilusão da vida adulta e a relação da geração millenium com remédios e outras drogas. “O instrumental lembra um jazz pop (parecido com o da Lizzo) e os versos contam a história em um rap cantado”, conta. A track vem acompanhada de um clipe e é o primeiro lançamento profissional de Nico Cyber, que até 2020 trabalhava como executivo do Google Brasil e abandonou a antiga carreira para lançar seu primeiro álbum em 2022.

Christoph Sebastian Pabst

O alemão Christoph Sebastian Pabst lançou o álbum “Wonderland”, juntamente com Valeska Rautenberg. “Sem batida, sem eletrônico. É tão bonito, mas qual é o gênero? Música esférica para o inverno e época de Natal!”, comemora. Confira:

Benjamin Balensi

Tem novidade do francês Benjamin Balensi! Ele começou a tocar piano aos 5 anos e nunca mais parou desde então. Compositor e um pianista virtuoso curioso e de mente aberta, este artista sensível adora explorar muitos campos musicais. A descoberta de Daft Punk em 1996 o levou a um novo mundo lírico. Ele trabalhou com Bob Sinclar e Antoine Clamaran. Apaixonado e livre não quer ficar preso a um estilo. Confiram o novo single “Space Machine”.

André Ribas

O acordeonista, André Ribas, natural de Itajaí, SC, deve lançar ano que vem o álbum “Acordeon Instrumental”, mas enquanto o disco não chega, o artista lança o primeiro single do projeto, ” O Ovo”.

Laaksonen

Diretamente da Finlândia, Laaksonen chega com seu pop cinematográfico impulsionado por piano clássico e cordas, sons de sintetizador delicados e batidas que muitas vezes soam como geleiras em movimento. Seu som atmosférico é contrastado por letras francas e honestas abordando temas contemporâneos de uma maneira nova. Um álbum completo, “Shadows are Light”, está chegando em 2022 mas enquanto isso, bora curtir “Future”.

Remi Reilly

Remy Reilly, de 18 anos, vem do Texas e não é apenas uma cantora e compositora com uma voz mais madura do que sua idade, mas também toca bateria e piano. E tem mais: é inspirada por artistas como Foster The People, Norah Jones e The Cure. Confira seu último lançamento, “Lost With Out You”, produzido por Matt Pence e Sarah Jaffe e tem um EP chegando ano que vem.

Sophie Basdereff

Que hino!!! Trazemos aos nossos leitores a francesa Sophie Basdereff com sua “Bird’s Song”. A canção, primeira autoral, traz Sophie no piano e Solani Portia Manyike nos vocais. Foi gravada ao vivo no Studio Pigalle em Paris em junho de 2021 e fala sobre amor, autocompaixão e aceitação. “Você pode sentir a energia na música, é tão poderosa e bonita”, conta.

Baruqui

Baruqui lançou em junho o EP “Deixa” que tem como destaque a faixa-título. Segundo ele, a música fala sobre estar preso a uma relação que você sabe que não te faz bem, mas que não consegue sair porque ninguém mais é capaz de deixar você daquele jeito. “É sobre quanto você se diminui para caber na oferta de afeto que o outro tem a dar. No começo da letra a pessoa tenta se esquivar, mostra sua insatisfação, mas vai cedendo até se entregar de vez no final”. Confira.

Myyora

Nascida em Londres, com raízes na França, no Congo e na Inglaterra, Myyora está cheia de silenciosas contradições, mas a música sempre foi a essência de sua vida. Uma cantora de alma, Myyora combina os diferentes aspectos musicais de sua herança mista e experiências de viagem, criando música inspirada na natureza, poética e fácil de ouvir, com números de dança reverberantes, sutilmente atravessando os gêneros à medida que avança. Para coroar 2021, ela lançou em dezembro o álbum “Forever Chasing”.

Kjetil landsgard

O Canadá é um país que sempre nos traz grandes artistas novos e talentosos aqui no Caderno Pop e Kjetil landsgard é um deles. “Fuel” é o seu mais recente lançamento e segundo o artista, é uma canção onde um homem encontra um amor que sente profundamente que o seguirá até o fim do mundo, no desconhecido e o apoiará se tornando o maior líder dos homens e protetor de sua tribo/família que ele poderia sempre será. Profundo, não? Bora dar o play!

Coobium

Precisando meditar neste fim de ano? Da Rússia, Coobium nos traz “Flow”, uma faixa ambiente para meditação, pensamento, relaxamento. Paisagem sonora de fundo para carregar a alma e reiniciar sua mente.

PIB

PIB, produtor musical francês de origem em Barcelona, ​​Espanha, emociona mais uma vez com “Thinking of You”. Para quem não conhece, PIB, ou Julien Muller, sofre de um distúrbio chamado “misofonia” (etimologicamente “ódio ao som”), que é caracterizado por estados psíquicos muito desagradáveis ​​(raiva, ódio, ansiedade, raiva, nojo) desencadeados por sons específicos. Desde a adolescência, esse transtorno foi gradativamente excluindo-o das situações sociais clássicas para se trancar na escuta ativa e passiva de música e, assim, escapar dos ruídos e reações negativas que são cada vez mais difíceis para ele administrar na época. dia a dia. Quase 10 horas de audição musical por dia permitiram ao artista desenvolver seu ouvido musical enquanto despertava sua curiosidade técnica nos últimos anos. Em seguida, estudou o funcionamento da indústria musical, a composição e mais especificamente o seu universo eletrônico e retomou os seus estudos, desta vez aprendendo composição musical em Barcelona. Confira:

Class Vee

Cantora, compositora e produtora americana Class Vee, que tem uma vibe retrô em seu estilo musical, chega em dezembro com a dançante “Where Do We Stand”.

Du Braga

O músico e cientista (isso mesmo!) Du Braga lança a música “Don’t Wanna Let Her Go” e completa o EP “Freedom”, que conta com produção de dois grandes nomes: Ian Prichet (Angus & Julia Stone e a banda The Beautiful Girls) e Junior Marques (Vitor Kley).

Eméa

Banda francesa de Besançon, Eméa traz um mergulho introspectivo e uma fuga musical que nos transporta aos mágicos e misteriosos horizontes da América Latina e a outras paisagens que inspiraram uma música plural. Sons tradicionais com um toque moderno e urbano das cores modernas e urbanas, a suavidade e a força de uma voz sublimada por melodias sonhadoras e o calor de ritmos distantes. Quando a poesia de Ibeyi encontra a energia de Flavia Coelho, nascem criações em várias linguagens, mas numa só: a do amor e da esperança. Ouça “Just Wondering” e o EP “L’Envol”.

Martin Hammar

“The Life After You”, do sueco Martin Hammar, é uma música sobre o companheirismo para toda a vida. “A dor e a tristeza de ser o último vivo. A história se passa em algum lugar do sul dos Estados Unidos. O homem da letra está prestes a acabar com sua vida. Grato pela vida, mas cansado e triste”, conta. A música é escrita, tocada, cantada e produzida por Martin em seu estúdio caseiro. A bateria é tocada por um amigo. Bora curtir?

Abel Capella

Pai de uma menina e um menino, cantor e compositor e músico de longa data, Abel lança “Voe”, o segundo single do seu primeiro álbum solo e que deve ser lançado até abril de 2022. Segundo o artista, “Voe” aborda o sentimento de isolamento, tristeza e depressão. “Ele progride para uma mensagem de esperança e inclusão. A música é melodicamente convidativa e traz a sensação de que você não está sozinho e que, se você puder se soltar e “voar”, as respostas virão até você”, conta.

Camurça

A banda Camurça surgiu na pandemia e, após quase dois anos, celebra diversos lançamentos, presença em mídias de relevância nacional e já de olho no que vai lançar ainda em 2022. Antes, fecha 2021 com a intensa e colaborativa “Orfeu”.

%d blogueiros gostam disto: