Paraense AQNO lança o breggae “Desaglomerô”, uma mistura do brega do Pará com o reggae do Maranhão

Diego Aquino, aka AQNO, artista do sudeste do Pará – da cidade de Marabá – lança, dia 27 de agosto, “Desaglomerô”, uma mistura do brega paraense com o reggae maranhense. A música, que apresenta adição de alguns elementos de beats eletrônicos e que chega acompanhada de videoclipe, foi composta pelo artista durante o isolamento social e é um convite para dançar junto, trazendo uma atmosfera de esperança pelos reencontros.

AQNO explora a identidade musical do lugar onde nasceu artisticamente e reafirma a pluralidade da cultura brasileira: “Marabá é um lugar completamente atravessado pela relação entre Pará e Maranhão e fizemos em Desaglomerô um casamento intuitivo de dois gêneros populares desses estados. Posso citar como referência artistas clássicos do brega paraense, como Wanderley Andrade, Banda Calypso e Companhia do Calypso e do reggae maranhense, como a banda Reprise”, conta. A letra, por sua vez, reflete as inquietações emocionais e pessoais do artista, tão características de muitos de nós em isolamento social frente ao caos político e sanitário.

Já o videoclipe figura bem o estado da composição. Filmado em locações da capital maranhense com uma equipe reduzida devido aos protocolos de segurança, o clipe conta, por meio de uma história ficcional, como momentos caóticos podem nos transformar definitivamente: “Com referência em obras de sci-fi dos anos 70 e 80, apareço como um terráqueo em estado de solidão, caos e isolamento, atravessado por uma interferência extraterrestre na programação da TV, vinda de Saturno. Ignoro a tentativa de comunicação, mas o episódio me afeta e me coloca num estado gradual de mutação à medida em que me relaciono com o ambiente de isolamento, acessando diversos sentimentos, como ansiedade, revolta, delírio, apatia, loucura e carência, até enfim chegar ao estado final, caótico e fantástico da mutação”, descreve. O roteiro foi criado por AQNO em parceria com Sunday James e a produção executiva é de Luane Machado e Marco Martins.

As inspirações para o filme passeiam por outras expressões estéticas e culturais, entre elas, as mitologias greco-romana, egípcia e indiana; o teatro da Bauhaus; as performances da banda brasileira Secos e Molhados e ainda o videoclipe de Carmensita da banda Devendra Banhart.

“Desaglomerô” antecede o lançamento do primeiro álbum de AQNO, “O Retorno de Saturno” – temática que se conecta ao roteiro do videoclipe. Previsto para setembro, o projeto traz em sua musicalidade algo que o artista chama de “Pop-Amazônico-Psicodélico”, uma mistura de musicalidade amazônica, beats eletrônicos e referências musicais que o inspiram.

O single contou com um trio de metais formado por Derkian Monteiro no trombone, Sarah Byancci no saxofone e Thalysson Nicolas no trompete e foi produzida pelo multi-instrumentista Sandoval Filho, que executou guitarra, contrabaixo, teclado e programações em geral.

Atualizado em 26 de agosto com o videoclipe:

%d blogueiros gostam disto: