Com referências a Olaria, IZA lança “Gueto”, que faz parte de seu próximo álbum

Iza - Gueto_Easy-Resize.com
Foto: Rodolfo Magalhães

Marcando presença e mostrando a que veio, IZA lança nesta sexta-feira (4) o clipe de “Gueto”, seu single de estreia do segundo álbum da carreira. IZA assina a composição ao lado dos já parceiros Pablo Bispo, Ruxell e Sergio Santos. A música é um pop carregado de referências e batidas de gêneros urban como dancehall, afrobeat e até momentos com o BPM mais elevado. A letra retrata e enaltece a potência que a artista é hoje e suas origens como uma mulher que cresceu em Olaria, no subúrbio carioca.

O clipe mostra uma IZA mais empoderada que nunca, com danças marcantes, personagens e cenários deslumbrantes, uma superprodução que não deixa a desejar para nenhum clipe internacional. Um Rio de Janeiro que muitos estão acostumados a ver, mas que não é comumente retratado nos clipes. Uma verdadeira obra de arte com fotografia impecável.

Dirigido por Felipe Sassi, o vídeo exalta símbolos do subúrbio carioca, como o sacolé, o banho de mangueira na rua, o orelhão azul, entre muitos outros. E traz uma surpresa: a mãe da cantora, dona Isabel, é a mulher que sobe as escadas da igreja lindamente retratada no clipe. “‘Gueto’ não é sobre ostentação, é sobre ser a mina preta. Sobre uma alegria muito grande sabendo de onde eu vi, do lugar de onde eu vim e como o lugar é especial. A gente não tinha medo de andar na rua e era uma vontade muito grande de mostrar esse lugar, tornar lúdico e editorial. Por isso temos vários cenários. É um dos clipes mais lúdicos que já fiz. ‘Gueto’ é para eu não esquecer das minhas origens”, contou em entrevista coletiva.

“Gueto é a pontinha do iceberg do próximo álbum, ainda faltam algumas coisas, e o nome ainda não foi escolhido, só será no final, quando tudo estiver pronto. Ele é muito brasileiro e tem muito minha cara. Eu enfrentei muita coisa que estava empurrando pra debaixo do tapete então vai ser um álbum mais maduro. Eu tô amadurecendo, acho que é isso (risos)”, completa afirmando que haverá parcerias – possivelmente com Ludmilla e negando feat com Sam Smith – “Ia ser uma honra fazer uma parceria com ele, mas por enquanto é só especulação”.

“Eu estou feliz demais por ter gravado esse clipe. Ele é muito importante para mim porque eu quero mostrar realmente tudo o que tem de mais bonito de onde eu vim”, explica IZA. “Acho que é uma forma de celebrar tudo o que aconteceu na minha vida”, completa a cantora, destacando que sempre contou com muita oração e trabalho da família. “Somos uma família unida e muito feliz que cresceu na zona norte do Rio de Janeiro. Quero mostrar a essência do bairro onde nasci, com pessoas felizes, loucas para viverem juntas, para fazer festa na rua, pintar o chão quando tem Copa do Mundo”, completa.

Recentemente IZA entrou para a lista da revista TIME, sendo apontada como uma das próximas líderes da nova geração. A publicação fala como a artista usa sua visibilidade para chamar a atenção e ajudar no combate ao racismo, situação comum no Brasil. “Essa nomeação me fez entender que estou no caminho certo e eu já estou falando muita coisa”, referindo-se ao racismo e questões políticas. “E eu vou trazer muito as minhas vivências e não acho que por conta disso (nomeação) vou me tornar mais politizada. Minhas músicas por mais que não sejam políticas, falam de um recorte”, acrescenta.

A música segue o tom de seus principais hits, como “Dona de Mim”, “Pesadão” e “Ginga”. “Foi uma música feita em família e eu tenho certeza que a mensagem que eu trago nela é muito verdadeira para eles também”, diz, sobre ter sido produzida pelo marido, Sergio Santos, com coprodução de Ruxel e Pablo Bispo. “Uma produção muito visceral, muito intensa. Essa música me passa uma sensação muito boa.”

%d blogueiros gostam disto: