Conheça Ana Schurmann, modelo brasileira que estreou nas rádios britânicas

Ana Schurmann

A modelo catarinense Ana Shurmann quase não acreditou quando ouviu o locutor da BBC Londres anunciar seu nome e sua música Tell Me na rádio. “Sempre mandei músicas para eles, mas eram descartadas porque a prioridade são as músicas de artistas britânicos. Quando recebi o e-mail de confirmação, não acreditei! É um reconhecimento muito grande, pois eles são conhecidos por serem críticos”, afirma.

A canção, que já está confirmada para tocar em outras filias da BBC, foi escrita como forma de protesto a sociedade atual com intuito de gerar uma reflexão individual em quem a escuta.

Com raízes no blues, rock, pop e música clássica, Ana gosta de transitar por diversos estilos. Para o futuro, quer conciliar as duas carreiras na moda e na música e gravar em português. “Tenho muitas composições guardadas e durante as lives que faço meus seguidores pedem muito”.

Natural de Florianópolis, Ana começou a modelar aos 12 anos, quando entrou em um curso de etiqueta e boas maneiras. Aos 15 anos, participou de um concurso em São Paulo que abriu portas para a carreira internacional.

Desde então já fez temporadas em New York, Paris, Londres, Japão e Espanha. Representada pela agência Mega Model, já trabalhou para grandes marcas como Dior, Calvin Klein, Tommy Hilfiger, Ralph Lauren e Alexander Wang.

O interesse pela música surgiu após uma fase de baixa estima, na qual teve que parar a carreira na moda para fazer um forte tratamento para pele. “Eu não conseguia nem me olhar no espelho. Não conseguia ver meu rosto, que é o meu produto de trabalho danificado”. Foi então que começou a colocar no papel todas as frustações, medos e insegurança, que logo viraram canções.

Inspirada pelo avô, o escritor e filósofo José Curi, a jovem sempre gostou estudar. “Sou muito ansiosa, quero sempre aprender algo diferente, novos conhecimentos me deixam motivada. Meu avô sempre disse que eu poderia modelar, mas nunca parar de estudar”. Além de tocar violão, piano e estar aprendendo violino, a jovem também estuda Neurociências na Universidade de Harvard. Fascinada por linguagem, Ana é poliglota: fluente em inglês, italiano, francês, espanhol e atualmente estuda alemão e japonês.

Ouça:

%d blogueiros gostam disto: