“M.E.M.E da Comédia”: conversamos com Fafy Siqueira e Ed Gama sobre o novo programa da TNT

A TNT estreia na segunda-feira, dia 13 de setembro, “O Mais Espetacular e Magnífico Espetáculo da Comédia”, carinhosamente conhecido como “M.E.M.E da Comédia”. A nova produção original do canal, parceria entre Chango Produções e WarnerMedia, exibe seu primeiro episódio às 23h. O programa é dirigido por Gui Conti, com direção geral de Diego Barredo.

Apresentado pelo ator Victor Lamoglia, o programa conta com um painel diverso de jurados, feras da comédia nacional: Fafy Siqueira, Ed Gama, e Letícia Lima. Caberá a eles escolher o mais completo comediante do país entre os 16 participantes. Os concorrentes se enfrentam em provas dos mais variados estilos para mostrar o seu talento e fazer o público dar muita risada.

Dentre os participantes estão: Alessandra Araujo (TO), Luciano Guima (MG), Babu Carreira (RJ), João Gabriel (SE), Lucas Cunha (SC), Giovana Fagundes (SC), Bruna Braga (SP), Felipe Kot (SP), Santiago Melo (GO), Priscila Muniz (SP), Niny Magalhães (DF), Lucas Batt (GO), Yas Fiorelo (RJ), Victor Ahmar (MG) e Cintia Rosini (SP)

O “M.E.M.E da Comédia” terá 15 episódios de 30 minutos, cada. Os 16 participantes da temporada começam a disputa na fase de grupos, que seguirá por 12 episódios, onde cada grupo formado por quatro humoristas se enfrenta em três episódios seguidos. Ao final de cada episódio, um participante é eliminado, restando apenas um jogador de cada time para as semifinais.

Os vencedores de cada disputa da semifinal (episódios 13 e 14) se qualificam para a grande final, de onde sairá o grande vencedor da primeira temporada do M.E.M.E da Comédia TNT.

Confira o papo com Ed Gama e Fafy Siqueira:

Ed já tem história de longa data com stand-up, podcast, rádio, TV, mas ser jurado é uma responsa bem grande, né? Você já tinha participado de algum projeto semelhante?
Ed Gama: Nunca tinha participado de um projeto parecido, só estando do outro lado. Já concorri no Quem Chega Lá do Domingão do Faustão em 2014, então eu sei como é estar na pele daquela galera que está ali. E também já fiz o Prêmio Multishow do Humor em 2014, então tive essa experiência da galera que está ali. Mas é muito difícil, eu não me sinto preparado para julgar amigos, então eu me coloco como representante do telespectador, porque estou ali para assistir, dar risada de verdade, de peito aberto, de coração aberto, para receber qualquer piada. E o que eu mais gostei eu só digo, eu só expresso “galera, eu gostei mais disso aqui”. Então meus amigos que estão participando, minhas amigas que estão na bancada comigo e o Vitinho, que está apresentando, sabem que meu negócio é dar risada. Como eu digo, não é um demérito de quem participou, mas sim o reconhecimento de um trabalho incrível de quem passou de fase, de quem foi para a final. Porque todos os 16 que estão participando são ídolos da comédia, nos seus espaços, seja na internet, nos palcos, nos podcasts, essas pessoas já são ídolos, então para a gente foi uma honra recebê-los.

Há algum tempo o humor está em alta na TV e você até foi convidado pra apresentar o Domingão. Como você vê essa abertura mais que ampla para o humor? Era uma coisa que faltava na TV e nos meios de comunicação em geral aqui no Brasil?
Ed Gama: Eu acho que o humor é o remédio para todas as coisas, uma boa risada é o que melhor o seu dia. Continuo fazendo coisas nas minhas redes sociais, no meu YouTube e quando eu recebo um comentário dizendo “Ed, obrigado! Meu dia estava ruim, eu estava triste, você me arrancou uma risada e me fez ir dormir melhor”, eu me sinto muito feliz de receber esse tipo de mensagem. E também gosto de assistir coisas que me fazem ter esse tipo de sentimento. Então eu acho que o humor já tem um espaço bacana na televisão, mas a gente precisa de mais, de mais programas de humor. Por isso eu fico feliz de estar participando do M.E.M.E, porque a gente precisa de mais motivos para dar risada, a gente precisa conhecer mais comediantes, quem são as pessoas fazendo trabalhos de humor na internet, para que a gente possa dar risada e esquecer um pouco de tanta coisa ruim que acontece. Eu fiquei muito feliz com o convite do Tiago e do Faustão para apresentar as vídeo cacetadas no Domingão, porque de alguma forma o meu humor chegou até eles. Então se eu consegui arrancar uma risada deles, para mim já é massa. Então o mais legal é o reconhecimento de que o humor muda a vida de uma pessoa, tem espaço, então vamos prestigiar os humoristas, do que só um espaço em uma grande de programação. Quando a gente faz humor, a gente escolhe fazer sorrir, independente de onde a gente esteja. Eu acho que já temos bastante espaço, mas quanto mais a gente tiver para fazer mais gente sorrir, melhor ainda.

Você já participou de vários programas na TV como jurada de várias categorias, e agora vai escolher o próximo talento do humor. Imagino que as gravações devem ter sido pra lá de engraçadas já que você, uma das figuras mais cômicas que a gente conhece, junto com uma turma que já estava lá pra garantir a risada. Como foi o entrosamento time x participantes? Foi difícil conter o riso ou a ideia era essa mesma?
Fafy Siqueira: Não conteve nada! Ninguém continha nada! Aliás, era muito difícil conter a gente. A gente falava para caramba, a gente se deu muito bem, o Ed, a menina Letícia, o menino Victor. Até porque eu acho o Ed o maior imitador do Brasil, depois que o conheci. Ele faz até a minha mãe, sem ter conhecido a minha mãe, é inacreditável. E o Victor Lamoglia é de uma inteligência, tem um jeito novo de apresentar um programa e eu acho que tem que fazer isso, tem que reciclar, tem que renovar. Foi muito bom, foi divertidíssimo. E sobre os participantes, tinha uns que pareciam que estavam vendo a Fernanda Montenegro, ficavam nervosos e eu achava muito engraçado. Aí eu falava com eles antes de começar, dizia para não ficarem nervosos. Foi tranquilo, mas o engraçado é que como eles eram muito novinhos, me tratavam de uma maneira tão reverencial e eu achei legal. Foi uma interação muito boa.

%d blogueiros gostam disto: