“O que me dá gás é saber que vai ter um boom dos shows quando estivermos todos vacinados”, comemora Lua em entrevista ao Caderno Pop

Lua_Easy-Resize.com

A cantora Lua lançou na última semana a faixa e o videoclipe “Flor da Lua”, que traz uma mensagem de amor efervescente que todo mundo já viveu, em conjunto com as vivências e inspirações da artista. Pablo Bispo e Ruxell assinam a produção e a criação de um beat e letra que traduzem o universo místico e espiritual da cantora. O clipe tem a participação mais que especial de Dada Yute, um dos artistas mais promissores da cena, com um trabalho ímpar no reggae e uma presença inesquecível.

“A produção foi feita pelos meus jedis Pablo Bispo e Ruxell no beat, que eu admiro e me inspiram há tempos, então foi uma realização incrível. Sempre observei o quanto eles eram originais e específicos trabalhando com cada artista e nessa produção não foi diferente, pra criar o beat e a letra, eles foram incríveis, entendendo meu universo e traduzindo isso em som. Isso não tem preço artisticamente falando e definitivamente essa música é um presente pra mim e pro mundo”, explica a cantora.

A cantora falou sobre o lançamento ao Caderno Pop e confidenciou que não bebia até o início da pandemia e que está animada com a possibilidade de voltar aos palcos em breve. Confira:

Você sempre lançou músicas good vibes, mas é a primeira com essa pegada mais reggae. A sonoridade foi pensada antes ou depois de definir a parceria?
O beat foi pensado antes da parceria pelo Pablo e pelo Ruxell. Quando tivemos meu verso e o refrão incrível gravado, eles pensaram em chamar o Dada, artista que eu já conhecia, mas não fazia ideia que teria a oportunidade de trabalhar em conjunto, assim que eles citaram o Dada como possível feat eu, claro, amei e não podia ter ficado mais com a nossa cara.

Falando em parceria, “Flor da Lua” tem produção dos mestres Pablo Bispo e Ruxell, que você admirava, mas nunca tinha trabalhado. Como surgiu esse contato e encontro?
O contato e encontro surgiram através do meu A&R Bernardo Pauleira, da Warner, minha gravadora amada e meu mestre jedi desde o início da caminhada na empresa. O Be já sabia da minha admiração e vontade de trabalhar com eles, e a escolha de fazer um som juntos surgiu dos próprios produtores, que conheceram meu trabalho, minhas referências e tiveram vontade de trabalharmos juntos, o que tornou tudo ainda mais especial e raro pra mim.

A letra fala sobre amor, curtir a vida, mas fiquei curioso sobre o chá de flor da lua, que dá título à música. Mas a pergunta é a seguinte: como a Lua tem curtido a vida nesses últimos meses, com pandemia e restrições? E também saber se, agora que as coisas estão um pouco mais flexíveis, se você pretende fazer algum show, ainda que pequeno, pra matar a saudade do público.
Tenho curtido em casa, não bebia até o início da pandemia e agora comecei a apreciar vinho branco e alguns petiscos pra acompanhar. Estou em fase agora de pensar um novo formato de show e estou muito ansiosa pra voltar aos palcos assim que tudo for liberado, levei a pandemia com muita seriedade no sentido de cuidados e isolamento, então estou usando essa fase final  pra preparar meu show e voltar com mais força. Já tinha shows fechados antes da pandemia e tivemos que cancelar. Com certeza, o que me dá gás é saber que vai ter um boom dos shows quando estivermos todos vacinados e estou me preparando mais do que nunca pra esse momento próximo, e feliz.

Você já lançou alguns singles, fez participações como na música do Luan e queria saber se já tem um material completo pra lançar em breve, como um EP ou álbum.
Eu lancei no final de 2020 meu EP intitulado “No Ar” e meu novo single “Flor da Lua” é o primeiro projeto depois dessa obra incrível. O que eu mais amo no sentido de criação musical é poder criar uma narrativa, me apresentar de diversas formas, e com certeza, esses trabalhos compilados trazem um nível de realização pessoal e profissional incríveis. Tenho sim, e estou mega ansiosa pra poder entregar, em breve, para o mundo.

%d blogueiros gostam disto: