Tarantino é inspiração para novo single de Thalles

Foto: Fabio Audi

Sozinho em um quarto de hotel. Visões conturbadas, distorções da realidade, pensamentos confusos. Tem algo estranho acontecendo! Embalado por arranjos densos de guitarra, o single Bad, já presente no primeiro EP da carreira de Thalles, ganha uma versão repaginada em termos de sonoridade, letra e mixagem. Trazendo um rock alternativo, o artista mergulhou em inspirações cinematográficas de Quentin Tarantino para a criação do single, lançado nesta sexta-feira (31). 

Com guitarras sempre em evidência, a trilha sonora é um dos pontos fortes da filmografia do cineasta, muitas vezes assumindo o papel de personagem principal da trama. No single Bad, o personagem e a melodia de Thalles se complementam em uma construção única da narrativa, com efeitos sonoros que contribuem para a caracterização da história.

“Reescrevendo a letra todos esses anos depois, eu me abasteci bastante de conteúdos com uma vertente mais thriller, com um clima de perigo no ar. Tanto a letra quanto a melodia me ajudaram a criar esse ambiente sombrio e, ao mesmo tempo, envolvente”, diz Thalles.

A canção é o 9º lançamento do projeto 12 X single, que traz uma nova música por mês ao longo de um ano. O projeto já tem outros oito singles lançados, como The Truman Show, Katie Don’t Be Depressed, It’s a a New Year and We’ve Never Been so Old, O Rio que Amava o Mar, a versão alternativa em francês e inglês de You, The Ocean and Me, Crying on the phone, Temporary Palace e Everybody Dies.

Com uma forte bagagem das artes cênicas, Thalles já mostra em sua música as influências do cinema, sempre trazendo doses de lirismo, dramas, paixões e personagens às canções. Seu primeiro álbum, Utopia, traz 11 faixas autorais divididas em dois atos: um mais solar e outro mais frio. Seu rock alternativo ecoa com sons metalizados e elementos eletrônicos, com a presença de instrumentos como charango, viola violino, quarteto de cordas. Cada uma das músicas do disco formam uma história de um único universo narrativo, com clipes dirigidos pelo próprio Thalles.

O primeiro trabalho de Thalles no cinema foi com o filme Yonlu, com direção de Hique Montanari, que resultou no prêmio de Melhor Ator pelo New Renaissance Film Festival de Amsterdam, além de Prêmio Humanidade pela mensagem social que o filme possui. Thalles também foi premiado como Melhor Ator pelo Agenda Brasil, Festival Internacional de Cinema Brasileiro, em Milão, na Itália. Além disso, Yonlu também recebeu o prêmio Abraccine de “Melhor filme brasileiro de diretor estreante” na Mostra de São Paulo em 2017 e também recebeu indicação no Festival Internacional de Cinema de Madrid nas categorias de Melhor Filme e Melhor Ator. 

Thalles faz parte do elenco do filme O homem cordial, dirigido por Iberê Carvalho e estrelado por Paulo Miklos, que estreou na mostra competitiva do 47º Festival de Cinema de Gramado, em agosto. Seu trabalho mais recente no cinema é o papel como protagonista no filme brasileiro Ecos do Silêncio, produzido pela Asacine, que se passa em três países: Brasil, Argentina e Índia, com locações nas cidades de Brasília, Buenos Aires e Varanasi. Na televisão, o artista está gravando As Five, série original Globoplay desenvolvida pelos Estúdios Globo com estreia prevista para 2020. O spin-off de Malhação mostra a continuação da trama, com Thalles interpretando o personagem Nem, que será par romântico de Benê (Daphne Bozaski) na série.

Assista “Bad”:

%d blogueiros gostam disto: